Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Dupla tenta subornar policiais com R$ 4 mil para não serem revistados

Um dos suspeitos estava com apenas uma porção de drogas, mas a polícia encontrou diversos cartões de banco com nomes diferentes e fotos de clientes que eram monitorados em agências bancárias

O caso foi registrado no 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP)

O caso foi registrado no 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP) (Divulgação/PC)

Após serem abordados em um patrulhamento na avenida Abiurana, bairro Mauazinho, Zona Leste de Manaus, Pablo Henrique Vitorino da Silva, 21, que estava na companhia de Igor Peres de Alagoas, 21, tentou subornar com R$ 4 mil policiais militares da 29ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) neste sábado (5). A atitude suspeita chamou a atenção da polícia, que fez uma vistoria e encontrou uma porção de pasta base de cocaína, R$ 12.450 mil em espécie, cartões de banco com vários nomes e fotos no celular de Pablo, onde o mesmo exibia armas de fogo, além do monitoramento de possíveis vítimas em agências bancárias.

De acordo com a polícia, a viatura 6422 da 29ª Cicom estava em patrulhamento quando suspeitou da ação de Igor e Pablo, que eram passageiros em um táxi. Ao abordarem, Pablo foi logo oferecendo dinheiro aos policiais para “aliviarem” para eles. Os PMs desconfiaram e decidiram realizar uma revista pessoal na dupla. Com eles a polícia encontrou a porção de droga, o dinheiro e os cartões de banco com nomes diferentes.

Pablo não soube explicar sobre a procedência dos cartões e os policiais resolveram verificar o celular, onde foram encontradas as fotos com as armas de fogo e da movimentação de pessoas em agência bancárias.

Segundo os policiais, as fotos mostravam o monitoramento de clientes, desde a entrada até a saída. A polícia acredita que Pablo participe de uma quadrilha envolvida em crimes de “saidinha de banco”.

Os dois foram levados para o 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Pablo foi autuado por corrupção ativa e Igor assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por porte de entorpecentes e vai responder pelo crime em liberdade.

A polícia vai investiga o envolvimento de Pablo com crimes de roubos em Manaus.