Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Exame deve confirmar se mulher foi estuprada antes de ser morta em campo de futebol

De acordo com populares, a vítima apresentava sinais de estupro quando foi encontrada, na Zona Leste de Manaus. O corpo estava perto de um matagal e com a calcinha abaixada até o joelho

Vizinhos informaram que a mulher deixou sete filhos, entre eles um bebê de apenas dois meses, e sempre era vista constantemente com outros usuários de drogas no local

Vizinhos informaram que a mulher deixou sete filhos, entre eles um bebê de apenas dois meses, e sempre era vista constantemente com outros usuários de drogas no local (Divulgação )

O exame de conjunção carnal feito no corpo da dona de casa Francimara Girão Salazar, de 24 anos, confirmará se ela foi estuprada antes de ser morta por estrangulamento e ficará pronto entre 20 a 30 dias, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas. O corpo dela foi encontrado no fim da tarde deste domingo (16) em um campo de futebol de terra, situado na rua 2 do Loteamento Parque das Castanheiras, bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus.

De acordo com populares, a vítima apresentava sinais de estupro quando foi encontrada. O corpo estava perto de um matagal e com a calcinha abaixada até o joelho. A Polícia Civil confirmou que a morte foi realmente causada por estrangulamento e que o estupro será ou não confirmado após o resultado do exame feito no corpo de Francimara.

A assessoria da Polícia Civil informou, ainda, que há informações de que a mulher seria usuária de drogas e foi vista entrando no matagal, por volta das 17h, com um homem. O suspeito trabalha como flanelinha e é conhecido no bairro onde ocorreu o crime. A polícia procura pelo suspeito.

Vizinhos informaram que a dona de casa deixou sete filhos, entre eles um bebê de apenas dois meses, e sempre era vista com outros usuários de drogas no local. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).