Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Falso PM é preso uniformizado e com arma de brinquedo na ZN

Além da farda da polícia, que usava para não pagar a passagem nos coletivos, ele portava uma arma de brinquedo e uma carteira, com os símbolos da PM, da Polícia Civil e do Estado do Amazonas

Falso PM é preso uniformizado e com arma de brinquedo nesta segunda-feira

Falso PM é preso uniformizado e com arma de brinquedo nesta segunda-feira (Divulgação/PM)

O desempregado Clemerson Fortes de Paula, 33, foi preso na manhã desta segunda-feira (13), por volta das 9h, enquanto caminhava vestido com um uniforme da Polícia Militar pela avenida Penetração II, no bairro Amazonino Mendes, Zona Norte de Manaus. Os policiais militares da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) desconfiaram do suspeito e o abordaram. Com ele foram apreendidas um simulacro revestido com fita isolante, que simulava uma arma de fogo, e uma carteira da corporação falsa.

De acordo com a polícia, o cabo T. Pena e o soldado S. Alves estavam em um patrulhamento de rotina quando surpreenderam o suspeito uniformizado andando tranquilamente na via pública, nas proximidades da Feira do Braguinha. Os policiais desconfiaram da ação e abordaram Clemerson. Após consulta, ao sistema da polícia, foi confirmado que o mesmo não fazia parte do quadro da corporação militar.


Em depoimento, o suspeito afirmou que o seu objetivo não era cometer crimes ao utilizar os objetos. Segundo ele, o uniforme era usado apenas para entrar em ônibus do transporte coletivo sem pagar a passagem, já que está desempregado e sem condições financeiras para se locomover na cidade. Ainda segundo Clemerson, a arma de brinquedo e a carteira - com os símbolos da PM, da Polícia Civil e do Estado do Amazonas -seriam utilizadas para impor respeito na área onde morava.


Clemerson foi levado ao 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde se negou a informar onde conseguiu o fardamento militar. Ele foi indiciado por usurpação de cargo público e uso de uniforme de instituição pública, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vai responder pelo crime em liberdade. O suspeito já havia sido preso portando 27 trouxinhas de entorpecentes em 2012.