Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fundação Alfredo da Matta recebe prêmio por inovação nas áreas de telemedicina e telessaúde

A fundação amazonense concorreu com o trabalho intitulado “Melhora no controle e prevenção da hanseníase em áreas de difícil acesso do Amazonas, Brasil, através da tecnologia de telessaúde”

Fundação Alfredo da Matta recebe prêmio por inovação nas áreas de telemedicina e telessaúde

Fundação Alfredo da Matta recebe prêmio por inovação nas áreas de telemedicina e telessaúde (Arquivo AC)

A Fundação Alfredo da Matta, do Governo do Estado, é uma das vencedoras do 1º Prêmio Originalidade e Inovação em Telemedicina e Telessaúde, na categoria Pesquisa Clínica. A premiação foi criada pela comissão organizadora do 6º Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde, ocorrido em novembro de 2013, na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). A fundação amazonense concorreu com o trabalho intitulado “Melhora no controle e prevenção da hanseníase em áreas de difícil acesso do Amazonas, Brasil, através da tecnologia de telessaúde”.

O secretário estadual de saúde, Wilson Alecrim, disse que a premiação é mais um justo reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela Fundação, que tem quase 60 anos de serviços prestados à saúde pública do Amazonas, sendo uma das referências nacionais da área de dermatologia sanitária, tendo exercido um papel fundamental para o enfrentamento e a regressão dos indicadores da hanseníase no Estado.

O 1º Prêmio Originalidade e Inovação em Telemedicina e Telessaúde teve 12 vencedores, em seis categorias, escolhidos pelo voto popular. No total, mais de 200 trabalhos foram inscritos no Congresso que teve os 45 finalistas indicados pela organização do Prêmio. A escolha dos destaques foi realizada de 6 de dezembro a 6 de janeiro, por votação dos participantes do congresso e também pelo público em geral, através da internet, pela Rede Científica da Nuvem da Saúde. Os grandes vencedores foram anunciados no último dia 10 de janeiro.

Os participantes concorreram nas categorias: Desenvolvimento Tecnológico, Projetos de Saúde para as Comunidades; Projetos Educacionais; Propostas em telessaúde; Relatos de Experiência; e Pesquisa Clínica, categoria na qual a Fundação Alfredo da Matta foi premiada.

Foram escolhidos dois ganhadores por categoria que recebem como premiação, um diploma de reconhecimento, imagens e arquivos oficiais dos trabalhos apresentados no congresso, além do mais importante: o reconhecimento da comunidade científica e da população, sobre a importância do projeto desenvolvido pela instituição.

Controle da hanseníase

O trabalho da FUAM vencedor do prêmio aborda o projeto da instituição que tem como objetivo contribuir para o controle da hanseníase em áreas de difícil acesso do Amazonas, através do uso da tecnologia da informação e comunicação.

Fruto da parceria entre a FUAM, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Fundação Norvatis para Sustentabilidade, Fundação para o Controle da Hanseníase no Amazonas (FUNDHANS) e Movimento de Reintegração dos Hansenianos (MORHAN), o trabalho iniciou em 2013, com a execução do projeto piloto em dois municípios do interior do Amazonas: Parintins e Lábrea. As duas cidades foram escolhidas devido à alta taxa de detecção de casos de hanseníase e por possuírem centros de telessaúde apoiados pelo Polo de Telessaúde do Amazonas da UEA.

Com o projeto foram realizados três cursos sobre hanseníase via teleconferência, beneficiando 488 profissionais da saúde dos municípios envolvidos. Também participaram dos treinamentos 130 profissionais que atuam em áreas indígenas em 15 municípios do interior.

Com o término do projeto piloto, o objetivo agora é estender as ações de telessaúde e telemedicina aplicados ao combate da hanseníase para outros municípios do interior do Estado, beneficiando as comunidades destas localidades.

Os autores do trabalho que concorreu à premiação são: Luiz Cláudio Dias, que é diretor técnico da Fuam; Nádia Pimentel; Valderiza Pedrosa; Carolina Talhari Cortez; Mônica Santos; Maria Leide Wand Del Rey; York Lunau; Pedro Maximo; Leandro Fortes; e Leila Brasil.

*Com informações de assessoria de comunicação.