Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fundação de Medicina Tropical amplia leitos para pesquisa clínica em Tuberculose

De acordo com a diretora-presidente da FMT, Graça Alecrim, a nova linha de pesquisa clínica será voltada para a Tuberculose, prioritariamente nos casos de co-infecção por HIV/Aids, e resultará na abertura de 13 novos leitos

FMT terá enfermaria especial, com 13 novos leitos, para pesquisa clínica em Tuberculose

FMT terá enfermaria especial, com 13 novos leitos, para pesquisa clínica em Tuberculose (Antonio Menezes)

 A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), está se preparando para ampliar as linhas de pesquisas realizadas na instituição. De acordo com a diretora-presidente da FMT, Graça Alecrim, a nova linha de pesquisa clínica será voltada para a Tuberculose, prioritariamente nos casos de co-infecção por HIV/Aids, e resultará na abertura de 13 novos leitos. “Estamos em fase final da obra. Os leitos farão parte de uma enfermaria especialmente construída e projetada para esta finalidade”, informou a diretora. Segundo ela, o projeto tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

A FMT já é referência no tratamento e pesquisa de doenças como a Malária e a Leishmaniose. “Neste momento, em que a instituição se prepara para comemorar 40 anos de existência, a serem completados no dia 31 de março, a FMT demonstra seu vigor e o Governo do Estado reafirma o seu comprometimento com a saúde da população, ao investir em mais está linha de estudos na instituição, voltada para uma doença que ainda representa um grande desafio para a saúde pública do País”, afirma o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim.

 Marcus Vinícius Lacerda, diretor de Ensino e Pesquisa da FMT-HVD, destaca que, a partir da entrada em funcionamento da nova enfermaria especializada, além de cumprir protocolos e procedimentos já adotados para o tratamento de pacientes de com Tuberculose, a instituição também passará a produzir conhecimento sobre o assunto, podendo contribuir com os esforços que são realizados, por exemplo, para a descoberta de novas drogas e a simplificação do tratamento da doença.

O diretor ressalta que a FMT-HDV integra a Rede Nacional de Pesquisa Clínica e é a única instituição de saúde da região Norte com leitos em atividade para ensaios clínicos com novos medicamentos. “Já existem 10 leitos de pesquisa clínica voltados exclusivamente para a pesquisa na instituição, e várias novas drogas já foram testadas aqui, muitas delas já estão em uso pela população, outras devem ser incorporadas em breve”, diz Marcus Lacerda.

A coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Marlúcia Garrido, destaca que a doença é a principal causa de morte em pacientes com HIV/Aids. “Consideramos muito importante a abertura de nova linha de pesquisa clínica na FMT. Na Tuberculose temos aqueles casos de difícil diagnóstico, principalmente nos quadros de coinfecção por HIV/Aids, bem como os de resistência aos medicamos padronizados e muitos outros aspectos que necessitam de aprofundamento  por meio da pesquisa clínica”, disse a coordenadora.

Epidemiologia

Em 2013, segundo dados da Coordenação Estadual de Controle da Tuberculose no Amazonas, foram notificados 3.165 casos da doença, distribuídos em 61 dos 62 municípios do Estado (apenas Guajará não notificou). A capital concentra 67,7% das notificações. O controle da Tuberculose é baseado na busca ativa de casos, no diagnóstico precoce e adequado e no tratamento até a cura, com o objetivo de interromper a cadeia de transmissão da doença. Uma importante medida, que está disponível na rede pública de saúde, é a imunização das crianças com a vacina BCG, que protege contra as formas mais graves da doença (miliar e meningoencefálica).

 *Com informações de assessoria de comunicação.