Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem esfaqueia pedreiro após suposto desentendimento

Segundo o irmão da vítima, ajudante de pedreiro foi esfaqueado após desejar boa noite para mulher comprometida na Zona Oeste de Manaus

Homem foi esfaqueado na rua Artur Reis, bairro Vila Prata, na Zona Oeste da cidade

Homem foi esfaqueado na rua Artur Reis, bairro Vila Prata, na Zona Oeste da cidade (Antonio Menezes)

O ajudante de pedreiro Pedro Augusto Bonilha Lopes, 30, morreu esfaqueado na madrugada desta segunda-feira (2), por volta das 4h, na rua Artur Reis, bairro Vila Prata, na Zona Oeste da cidade. Ele foi golpeado cinco vezes no abdômen por um homem identificado como Talison Almeida Cunha, que teria se desentendido com a vítima.

Segundo a família da vítima, Pedro teria ido ao bloco carnavalesco Banda do Pimentão, no bairro São Jorge, junto do irmão, a prima e a sobrinha e, no caminho de volta para casa, teria abordado a namorada de Talison, Rosiele Lopes Souza. Segundo o irmão de Pedro, de 38 anos, que não quis revelar o nome, Pedro teria desejado boa noite para esta moça.

“Ele deu boa noite para esta menina, que estava sozinha na rua. Foi o que me disseram. Aí que ela foi em casa dela e disse isso para o marido. Esse cara foi tirar satisfação com meu irmão e o matou”, disse W. “A gente chegou em casa da banda, entrou e ele disse que queria comer. Aí eu mandei ele comprar alguma coisa no lanche e aconteceu isso”.

Ainda segundo o irmão da vítima, Pedro foi surpreendido com a abordagem do marido da moça, que segurava um terçado na mão. “Meu irmão ainda pediu desculpas e disse não sabia que a menina era comprometida. Mas o cara só fez puxar o terçado e deu”, informou. Pedro ainda foi levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, na Compensa, mas não resistiu e morreu.

Segundo o tenente Christian, da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atenderam a ocorrência, Rosiele negou que tenha sido “cantada” por Pedro. Ela afirmou aos PMs que Pedro estava embriagado e fez zombarias com Talison, que ficou irritado e brigou com o rapaz até procurar um terçado e esfaqueá-lo.

Outra versão dada como motivação para o crime é que Talison teria pedido dinheiro de Pedro na rua, que o mesmo se negou a dar e acabou esfaqueado. A família de Pedro negou essa versão. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios (DEHS).