Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Homem é morto com oito tiros cinco minutos depois de falar com a mãe, na Zona Leste de Manaus

Momentos antes do crime, a mãe da vítima chegou a chamá-lo na esquina, mas o pedido foi negado e dois homens atiraram oito vezes à queima-roupa

O Instituto Médico Legal (IML) realizou a remoção dos corpos

O Instituto Médico Legal (IML) realizou a remoção do corpo (Márcio James/Arquivo AC)

A mãe do pedreiro Weverton Pacheco Pinto, 30, ainda chegou a chamar o filho na esquina da rua Monteiro Maia, no bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus, mas ele pediu mais alguns minutos da doméstica Marta Pinto, 50, para ir ao campo de futebol onde foi morto, cinco minutos depois, com oito tiros. O crime aconteceu na noite deste domingo (9), por volta das 21h, e pode ter sido motivado por uma rixa antiga.

“Eu o chamei na esquina onde havia passado a tarde bebendo, mas ele disse que iria ao campo antes de voltar para casa. Infelizmente, assim que entrei, escutei os tiros e corri até o local, já sentindo que era ele”, declarou a mãe emocionada em frente à sede do Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta segunda-feira (10).

De acordo com testemunhas, a vítima estava na esquina da via quando dois homens em uma motocicleta, não identificada, se aproximaram e atiraram contra o mesmo. Ele foi atingido por oito tiros em várias partes do corpo e morreu ainda no local.

A mãe de Weverton disse que o filho era usuários de drogas, mas não acredita que o crime tenha sido motivado por alguma dívida com traficantes. Segundo ela, o filho havia se metido em uma confusão quando tinha 18 anos e acabou matando um rapaz, que ela não soube dizer o nome, no mesmo bairro.

O corpo foi removido pelo IML e o crime será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

*Com informações do repórter Vinicius Leal do Manaus Hoje