Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ministério da Saúde aponta Manaus entre as dez melhores cidades do país no atendimento a adolescentes

O Ministério da Saúde avaliou este ano 90 projetos de vários municípios brasileiros que se inscreveram no processo de análise de estratégias para a divulgação em revistas científicas, dentro de Edital do Ministério

Garoto vendendo balões no Aleixo

Cidade é a melhor, aponta Ministério da Saúde (Michael Dantas/ Arquivo A CRÍTICA)

Manaus está entre as dez melhores cidades do país quando a avaliação é o atendimento aos adolescentes dentro da Rede de Atenção Primária, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O Ministério da Saúde avaliou este ano 90 projetos de vários municípios brasileiros que se inscreveram no processo de análise de estratégias para a divulgação em revistas científicas, dentro de Edital do Ministério.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Homero Miranda Leão, o reconhecimento do Ministério da Saúde se deve ao processo de implementação das carteirinhas de saúde dos adolescentes em Manaus. Durante a implementação do projeto, 82% das Unidades Básicas de Saúde atingiram as metas de distribuição das carteirinhas de saúde entre o público da área correspondente.

“Nós também realizamos o treinamento dos agentes de saúde para a correta abordagem desses adolescentes e preenchimento das carteirinhas da saúde”, disse Homero.

A técnica de Saúde de Atenção aos Adolescentes, Amandia Lima, explicou que o processo de análise do Ministério de Saúde continua até o mês de outubro, com previsão de divulgação do resultado final até o mês de novembro deste ano. Os primeiros quatro melhores projetos vão ter espaços privilegiados de divulgação sob a orientação do Ministério da Saúde.

A Caderneta do Adolescente possui orientações diversas sobre a fase da vida (crescimento e desenvolvimento), abordando questões como a evolução do corpo feminino e masculino da infância à vida adulta. O documento também permite o registro de informações sobre o atendimento médico realizado nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), possibilitando acompanhar, por exemplo, a situação vacinal dos adolescentes.

Em Manaus, a estratégia de implantação da caderneta consistiu em um trabalho contínuo, iniciado com a orientação de gestores e de capacitação de profissionais de saúde em oficinas, trabalho que gradativamente foi descentralizado para os Distritos de Saúde e para as Unidades de Saúde.

Foram priorizadas, inicialmente, as UBSs incluídas no Programa Saúde da Escola (PSE). Os profissionais de saúde também participaram de capacitações onde foram abordados temas como o acesso do adolescente aos serviços de saúde e as questões éticas voltadas ao atendimento do adolescente.

“O acompanhamento dos resultados de implantação da caderneta passou a ser realizado de acordo com as consultas de Crescimento e Desenvolvimento oferecidas nas UBSs. A partir daí, foi observado um aumento significativo do número de consultas que relacionamos com todo o processo de implantação da caderneta. As consultas passaram de 9.200, na faixa etária de 10 a 13 anos e 11 meses no ano de 2010, para 19.000 consultas no ano de 2012, ou seja, o número de consultas dobrou nesse período”, informa Amandia Lima.

Além disso, destaca a técnica, a Prefeitura de Manaus conta com mais da metade das Unidades de Saúde cujos atendimentos estão sendo realizados com a utilização das cadernetas do adolescente durante as consultas – são  181 UBS’s, incluindo Unidades de Saúde da Família.

 *Com informações de assessoria de comunicação.