Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Operação efetua prisão de suspeito de homicídio no Armando Mendes, Zona Leste

Ele teria cometido o crime em 2 de março devido à vítima ter flertado com a mulher de um amigo. Ele cumpre pena por tráfico, mas nega a autoria do homicídio

Carlos Alberto da Costa, 22, teve o mandado de prisão expedido em seu no dia 1º de abril pela juíza Patrícia Macedo de Campos, por supostamente ter matado Enderson Amado de Freitas no dia 2 de março

Carlos Alberto da Costa, 22, teve o mandado de prisão expedido em seu no dia 1º de abril pela juíza Patrícia Macedo de Campos, por supostamente ter matado Enderson Amado de Freitas no dia 2 de março (Lucas Silva)

Um suspeito de homicídio foi preso na noite desta quarta-feira (16) na rua Caloi, Comunidade da Sharp, bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus. Carlos Alberto da Costa, 22, também conhecido como Robertinho, teve o mandado de prisão expedido em seu no dia 1º de abril pela juíza Patrícia Macedo de Campos, por supostamente ter matado Enderson Amado de Freitas no dia 2 de março.

O crime, ocorrido na rua Philco, também na Comunidade da Sharp, teria sido em decorrência da vítima ter flertado com a mulher de uns dos amigos de Carlos. Ele, então, teria desferido vários golpes de faca na vítima.

Carlos foi um dos alvos da operação realizada pela Seccional Leste na manhã de quarta, mas ele se evadiu do local pois, como descobriu-se mais tarde, ele foi alertado por meio de mensagens dos planos dos policiais.  A Polícia Civil, então, passou sua foto para a Polícia Militar que, fazendo o patrulhamento na área por volta da 21h30, conseguiu efetuar a sua prisão.

Carlos estava em liberdade provisória desde agosto de 2013 de uma pena que cumpria pelo crime de tráfico. No 25º Distrito Integrado de Polícia, delegacia para onde foi encaminhado, Carlos confessou que vendia drogas há nove anos, mas negou a autoria do homicídio de Enderson.

*Com informações da repórter Jaíze Alencar.