Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia apreende adolescente com cocaína avaliada em R$ 150 mil no aeroporto de Manaus

A substância química estava dividida em 13 tabletes que estão avaliados em aproximadamente R$ 150 mil e era destinada a capital do Pará

A Depre tem investigado o tráfico interestadual e rotineiramente os adolescentes são utilizados como “mulas” para transportar a droga

A Depre tem investigado o tráfico interestadual e rotineiramente os adolescentes são utilizados como “mulas” para transportar a droga (Winnetou Almeida)

Uma adolescente de 17 anos foi presa na madrugada desta sexta-feira (6) no Aeroporto Eduardo Gomes, localizado na avenida Santos Dumont, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, ao tentar embarcar para Belém (PA) com mais de 12 kg de cocaína. A prisão aconteceu após uma denúncia anônima aos policiais civis da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre).

De acordo com um dos investigadores da equipe Átila IV, os policiais receberam a informação de que uma mulher tentaria embarcar em um voo da empresa aérea Gol, que sairia 3h desta sexta, com destino a capital do Pará. A equipe de investigação se deslocou até o aeroporto e conseguiu identificar a jovem com as mesmas características informadas pelo denunciante.

A adolescente não esboçou reação e, ao verificarem a mala, os policiais encontraram a droga em uma caixa de liquidificador. A substância química estava dividida em 12 tabletes de um quilo cada, que estão avaliados em aproximadamente R$ 150 mil. A suspeita foi levada para Depre e não quis informar a quem pertence ou a quem entregaria a droga no destino final.

A polícia vai investigar se a jovem teria a ajuda de alguém que trabalha no aeroporto para despachar a mala, já que a mesma não se preocupou em “esconder” a mercadoria ilícita e assim não ser detectada pelo raio-x.

De acordo com o investigador, a Depre tem investigado o tráfico interestadual e rotineiramente os adolescentes são utilizados como “mulas” para transportar a droga, devido à sua imputabilidade penal. A equipe de investigação coordenada pelo delegado adjunto da Depre, Samir Freire, também recebeu informações de que a adolescente vinha fazendo esse tipo de transporte há alguns meses.

A suspeita foi autuada em flagrante e encaminhada à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) e deve cumprir medidas socioeducativas.