Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia desembarca em Manaus com sobrinha de delegado presa no Pará

Karina deve ser ouvida pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios, Paulo Martins, ainda nesta sexta-feira

Karina deve ser ouvida pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios, Paulo Martins, ainda nesta sexta-feira

Karina deve ser ouvida pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios, Paulo Martins, ainda nesta sexta-feira (Perla Soares)

A estudante Karina Cristine Pereira do Nascimento, 20, foi presa em Santarém (PA) e chegou em Manaus no fim da manhã desta sexta-feira (21). Ao desembarcar no Aeroclube do Amazonas, ela foi escoltada pela equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) e do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera). Karina é suspeita de ter participado da morte do tio, o delegado e ex-titular da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) Oscar Cardoso, no último dia 9 de março.

Antes de chegar a capital, o avião que trazia a suspeita e os policias do Amazonas fez uma escala no município de Parintins. Karina deve ser ouvida pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios, Paulo Martins, ainda nesta sexta-feira e, depois de ser apresentada na sede da delegacia às 13h30, será encaminhada para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, onde aguardará a decisão da Justiça.


O avião que trazia Karina Nascimento fez uma parada em Parintins antes de desembarcar em Manaus (Jonas Santos)

Além de ser sobrinha do delegado, ela é cunhada de um dos supostos atiradores, Fábio Diego Matos de Oliveira, 27, o “Piu Piu”, que continua foragido, assim como  João Pinto Carioca, o “João Branco”, suspeito de ordenar a execução. Segundo a investigação realizada pela polícia, foi descoberto que Karina informou para os suspeitos a localização do delegado no dia do crime.

A estudante, “Piu Piu” e “João Branco”, que é líder da facção criminosa Família do Norte (FDN), tiveram prisões decretada pelo juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Anésio Rocha Pinheiro. “João Branco” fugiu do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena no regime semiaberto em uma cela diferenciada, na última terça-feira (18), durante a “Operação Hórus” deflagrada pela Polícia Civil.

Karina foi presa quando estava na casa de familiares, no bairro Prainha, no município paraense e a polícia do Amazonas foi imediatamente informada. Ela passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) do Pará e foi encaminhada ao Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, onde aguardou a equipe de polícia, que partiu de Manaus.

A equipe de investigação seguiu para a cidade ainda na tarde de quinta-feira (20). O delegado adjunto da Dehs, Rafael Campos, e o delegado do Grupo Fera, Fábio Martins, coordenaram a ação.