Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Presidiário é morto depois de ser beneficiado com saída temporária

Jadson cumpria pena no Compaj e foi beneficiado por uma saída temporária no último dia 17 de dezembro e deveria voltar para a prisão após o Natal 

O corpo do presidiário foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML)

O corpo do presidiário foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) (Euzivaldo Queiroz)

O presidiário Jadson dos Santos Costa, 20, foi morto com dois tiros na começo da tarde deste domingo (22) após ser perseguido por dois homens em uma motocicleta, de característica não  revelada, na avenida Liberdade, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus. Segundo a polícia, ele havia sido beneficiado com a saída temporária concedido pela Justiça há uma semana e iria passar as festas de fim ano com a família.

De acordo com testemunhas, Jadson estava sendo seguido pela dupla na motocicleta desde o início da via pública e, ao perceber a chegada dos atiradores, ainda tentou fugir. Ele foi atingido por dois tiros no tórax mas conseguiu continar correndo, invadiu uma residência e pulou o muro do local. Ao tentar pular para outra residência, Jadson caiu e após alguns minutos morreu no local.

Os atiradores fugiram sem levar nada da vítima. Policiais militares da 18ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e fizeram uma ronda pela área, mas os suspeitos não foram presos. O corpo do presidiário foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Familiares que estiveram no local informaram que Jadson morava no bairro Manoa, na Zona Norte, e não sabiam o que ele estava fazendo no local do crime. Ainda segundo eles, o presidiário não tinha tinha desavenças ou dívidas com traficantes. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). 

Saída temporária

Jadson cumpria pena no regime fechado no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e foi beneficiado por uma saída temporária no último dia 17 de dezembro. Ele deveria voltar para a prisão após o Natal. 

*Colaborou o repórter Antônio Barros Jr., do Manaus Hoje