Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Sindicato confirma greve dos operários da Arena da Amazônia para esta segunda (16)

Após morte de operário, a Justiça do Trabalho concedeu na noite deste sábado (14) o pedido de interdição urgente e imediata das obras de construção do estádio Arena da Amazônia

Quem vê de fora nem imagina como a Arena da Amazônia está ficando por dentro

Arena da Amazônia (Antônio Lima)

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Estado do Amazonas (Sintracomec-AM), Cícero Custódio, confirmou que os funcionários que trabalham na obra da Arena da Amazônia vão entrar em greve na manhã desta segunda-feira (16).

Segundo ele, devido aos prazos de entrega da obra as condições de trabalho dos funcionários estão sendo ignoradas. “Muitos funcionários estão trabalhando sob pressão. As autoridades não estão preocupadas com o bem estar deles e sim com a obra. E para defender a vida dos quase 1.800 operários que se arriscam todos os dias, vamos deflagrar greve a partir das 6h da manhã”, disse Cícero.

A greve se dá em protesto a morte do operário Marcleudo de Melo Ferreira, 22, depois de cair de uma altura aproximada de 35 metros enquanto trabalhava, de madrugada, na montagem da cobertura do estádio.

Inspeção do MPT

Procuradores do Ministério Público do Trabalho (MPT), irão realizar às 8h da manhã desta segunda-feira (16), uma inspeção na Arena da Amazônia. A visita tem por objetivo ver a real condição dos trabalhadores.  A titular Maria Nely Bezerra de Oliveira comanda as inspeções com um grupo de procuradores.

Pedido de interdição imediata

A Justiça do Trabalho concedeu na noite deste sábado (14) o pedido de interdição urgente e imediata das obras de construção do estádio Arena da Amazônia Vivaldo Lima, proposto por ação civil pública pelo  MPT pediu na Justiça no final da tarde deste sábado. O MPT requeriu a interdição de todos os setores das obras na Arena da Amazônia que envolvam atividades em altura.

Para o MPT, a interdição no local só deve ser encerrada após a empresa responsável pela obra, Construtora Andrade Gutierrez S/A, comprovar mediante laudo detalhado o atendimento dos requisitos mínimos de segurança e das medidas de proteção para trabalho em altura, previstos nas normas regulamentadoras nº 35 e 18 do MTE.

No pedido, o MPT ainda requer a fixação de multa diária no valor R$ 100 mil, caso haja descumprimento da medida judicial, e que a interdição não comprometa o pagamento dos salários dos operários.

A Construtora Andrade Gutierrez S/A. informou, por meio de nota, que as obras no estádio já foram paralisadas e que uma investigação interna será feita para apurar as causas do acidente. O resultado da investigação deverá ser entregue à UGP-Copa, organizadora do evento Copa do Mundo em Manaus.