Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Suspeito de ter matado amigo em Natal de 2010 é preso

Raimundo de Jesus Freitas Xavier, 36, foi encontrado pela Polícia quando sua atual mulher registrou uma queixa de agressão na Delegacia da Mulher

Raimundo confessou o crime na delegacia, mas alegou legítima defesa

Raimundo confessou o crime na delegacia, mas alegou legítima defesa (Érica Melo)

Na manhã desta sexta-feira (6), a Polícia Civil prendeu Raimundo de Jesus Freitas Xavier, 36, suspeito do homicídio de Charles José, 36, ocorrido no Natal de 2010. Raimundo e Charles eram amigos, mas a vítima tinha ciúmes das interações de sua namorada com o suspeito.

Segundo a Polícia, na véspera do crime, Raimundo se reuniu com alguns amigos em sua casa, localizada na rua D, Comunidade Mundo Novo, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

Ainda segundo os policiais, eles bebiam no local quando a vítima chegou, enlouquecida de raiva, querendo matar Raimundo e chegando a pegar uma garrafa de cachaça para atingi-lo. O suspeito, então, pegou uma faca e desferiu três golpes contra Charles.

Raimundo permaneceu foragido desde a data do crime. Ele foi localizado pela Polícia devido à sua atual mulher ter feito uma queixa na Delegacia da Mulher, alegando ter sido ameaçada pelo marido.

Cruzando os dados, a Polícia Civil percebeu que o nome de Raimundo constava em um mandado de prisão não cumprido, datado de outubro de 2012. Os policiais obtiveram seu novo endereço e chegaram a ir duas vezes no local, mas o suspeito não estava.

Na terceira tentativa, eles encontraram Raimundo e o chamaram à Delegacia para que desse sua versão sobre a história contada por sua mulher. Pensando se tratar somente de uma acusação de ameaça, Raimundo acompanhou tranquilamente.

Ele foi conduzido à Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestros (Dehs), onde foi autuado por homicídio e preso em cumprimento ao mandado expedido em seu nome. Na Delegacia, Raimundo confessou o crime e alegou que agiu em legítima defesa, ainda que tenha admitido estar embriagado na hora em que tudo ocorreu. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.

*com informações do repórter Jhonny Lima