Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Taxista é morto em frente ao FCecon, no Dom Pedro

O chefe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), delegado Orlando Amaral, foi ao local do crime uma vez que a primeira linha investigativa levantada foi a de que o crime se tratava de um latrocínio, no entanto, nada foi roubado do táxi

Corpo foi encontrado em frente à FCecon na tarde desta terça-feira (19)

O crime ocorreu em frente à FCecon na tarde desta terça-feira (19) (Erica Melo)

O taxista Sérgio Ricardo Pereira de Souza, 45, foi morto nesta terça-feira (19), na rua André Vidal Medeiros, bairro Dom Pedro I, Zona Centro-Oeste de Manaus, nas proximidades da Fundação Cecon.

De acordo com a polícia, dois homens e uma mulher embarcaram no táxi no Amazonas Shopping, localizado na esquina entre as avenidas Djalma Batista e Darcy Vargas, bairro Chapada, Zona Centro-Sul.

Chegando perto da Fundação Cecon, os passageiros e o taxista saíram do veículo, momento em que os suspeitos atiraram contra o peito da vítima e fugiram. Sérgio morreu no local.

O chefe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), delegado Orlando Amaral, foi ao local do crime uma vez que a primeira linha investigativa levantada foi a de que o crime se tratava de um latrocínio.

No entanto, os suspeitos não roubaram a carteira, o veículo, ou qualquer outro bem do taxista. “Não sei se vou ficar responsável pelo caso pois não há elementos suficientes para caracterizar crime patrimonial aqui”, disse Orlando. No entanto, a polícia já trabalha com um suspeito de envolvimento no crime: um homem até agora identificado como “Danielzinho”.

Sérgio, que trabalhava para a Solimões Rádio Táxi, respondia pelo homicídio de Estevão Henrique Bastos, ocorrido em 27 de julho de 2012, na 3ª Vara do Tribunal do Júri. Em denúncia de 15 de janeiro de 2013, o Promotor de Justiça Rogério Marques Santos alegou, baseado nas provas colhidas pela polícia, que Sérgio matou Estevão com vários golpes de canivete.

Além disso, ele também respondia na 1ª Vara Criminal por um crime de apropriação indébita ocorrido em 15 de setembro de 2004. No entanto, o delegado da DERF disse ser muito cedo para conectar esses crimes com a morte de Sérgio.

O corpo da vítima já foi encaminhado para a sede do Instituto Médico Legal (IML), onde passará por exames necrológicos. Apesar de vários transeuntes estarem na rua no momento do crime, eles não deram informações sobre o ocorrido, alegando não terem visto nada. A família também foi ao local e, muito abalada, não quis dar declarações.

Vários taxistas também foram ao local e ficaram indignados com o crime. Eles estão se organizando para fazer uma manifestação na manhã desta quarta-feira (20), na frente do Palácio do Governo, localizado na avenida Brasil, Compensa, Zona Oeste, para protestar contra a falta de segurança que continua a amedrontar a categoria.

*com informações da repórter Kelly Melo