Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Megaoperação prende quadrilha com 19 pessoas em Manaus

Grupo sitiava comunidade na Zona Norte, praticando homicídios, tráfico, roubo de veículos e assaltos

Quadrilha, que agia sempre armada, foi apresentada nessa sexta-feira (13), na sede da Secretaria de Segurança Pública

Quadrilha, que agia sempre armada, foi apresentada nessa sexta-feira (13), na sede da Secretaria de Segurança Pública (Jornal AC)

Uma megaoperação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) prendeu 19 pessoas, dentre elas, uma adolescente de 17 anos, acusadas de tráfico de drogas, seis homicídios, roubos de veículos e assaltos a estabelecimento comerciais e residências. A quadrilha também sitiava a comunidade Raio de Sol, na Cidade Nova, Zona Norte, onde os criminosos impediam a entrada da polícia e qualquer pessoa estranha no local. Um veículo da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e dois policiais militares já haviam sido alvos de ataques do bando.

A ação realizada por meio da Policia Civil e Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) previa o cumprimento de 50 mandados, sendo 25 de prisão e 25 de busca e apreensão. Foram apreendidos dois carros - um Celta e um Fiat Uno - quatro motocicletas, quatro armas de fogo e diversas munições.

De acordo com o secretário da Seai, Thomás Vasconcelos, a quadrilha clonava as placas e documentações dos carros roubados para vender. Eles agiam sempre armados. “Eles realizavam um trabalho de inteligência para escolher as vítimas, monitorando os alvos. As vítimas eram abordadas por dois homens em uma motocicleta, e outros ficavam dentro do carro para dar apoio na fuga”, explicou. Todo o dinheiro dos assaltos eram investidos no tráfico de drogas. Para o delegado-geral Mário César Nunes, hoje o tráfico de entorpecentes tem sido o principal motivo do aumento da criminalidade.

Um dos presos, e apontado como chefe da quadrilha, é José Adailson Rodrigues de Freitas, conhecido como “Ceará”, 26. Ele gerenciava um laboratório de drogas que abastecia várias “bocas de fumo” na Zona Norte. Os outros foram Jorge Luiz Pereira Chagas, o “Tio Jorge”, 45, também apontado como um dos chefes do esquema, Erika Fernanda Matos, 24, esposa de “Ceará”; Remissin Moraes, o “Bira”, 28; Lucinei Augusto Pacheco, “Nei”, 22; Denilson dos Santos, “o Capitão”, 36, Dirceu dos Santos, 33, Cleomar Ferreira de França, o “Sorvete”, 34; André de Oliveira Cruz, o “Juca”, 30; Gelson Pastique, o “Puff”, 30; Márcio da Silva Mendonça, 25; Marlem Samy Silveira, 20; Francisco Adalmir Freitas, o “Cearazão”, 32; Ronaldo Oliveira, o “Cabeça”, 23; João Gomes Uchoa, 38; Reginaldo Nogueira, 23; Madeson Pinto de Oliveira, o “Babidi” e; Cristiano das Chagas, o “Lourão”, 23; foram os presos da Operação.

Mais três assassinatos registrados

A delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS) registrou mais três homicídios ocorridos na noite de quinta-feira (12). Por volta das 20h, o mototaxista José Damasceno Amorim, 20, foi assassinado a tiros. O crime aconteceu na rua Felipe Contrim, bairro Tancredo Neves, Zona Leste, por dois homens que chegaram a pé e o feriram com dois tiros no tórax e dois na cabeça.

Por volta das 3h da manhã, um homem identificado como Juan Brandão matou com uma facada no pescoço o adolescente Kennedy Santana Oliveira, 17. O crime ocorreu no beco Mossoró, em Petrópolis, Zona Sul. Juan foi preso no início da manhã de ontem após sofrer um acidente de trânsito, no mesmo bairro. Por volta das 5h de ontem, o pedreiro Francisco Soares Brasil, 36, foi executado com quatro tiros de pistola calibre ponto 40, de uso exclusivo das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, na sala da casa onde morava, no beco Ipiranga 4, bairro da Raiz, Zona Sul.

Segundo testemunhas, os homens estavam encapuzados. Eles chegaram, bateram na porta e, quando a vítima os atendeu, recebeu os tiros e morreu na hora.