Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Adolescente se envolve em briga e acaba morto em frente à casa de forró

Ele foi morto na madrugada desta terça-feira (11). Socos e pontapés foram desferidos contra a vítima, os responsáveis ainda não foram identificados

Segundo a tia da vítima, Claudenizia Elias, 25, Everton ficou desacordado  após ser agredido e os seguranças da boate jogaram o corpo dele em frente à casa de show

Segundo a tia da vítima, Claudenizia Elias, 25, Everton ficou desacordado após ser agredido e os seguranças da boate jogaram o corpo dele em frente à casa de show (Lucas Silva)

O adolescente Everton do Nascimento Almeida, 17, saiu de casa na madrugada de segunda para a boate de forró Casa da Mamãe, na Zona Leste de Manaus, porém foi morto depois de se envolver em uma briga com pessoas até então não confirmadas pela polícia.

A vítima foi retirada da boate pelos seguranças, jogada na calçada e levada ao Hospital e Pronto Socorro Platão Araújo, onde faleceu. A boate fica no andar superior de um conjunto de lojas na avenida Autaz Mirim, na Zona Leste.

Em imagens de câmeras de segurança cedidas pelo proprietário do local, Marcelo Cubio, é possível ver dois homens brigando próximo ao banheiro. Um deles seria Everton e outro seria um rapaz de apelido “Arara”. A Delegacia de Homicídios (DEHS) já possui as imagens e investiga os assassinos.

"Os seguranças desceram e jogaram ele na calçada. Duas meninas que o conheciam de vista tentaram parar um carro, mas ninguém ajudou", disse a tia da vítima, Claudenizia Elias, 25. O velório de Everton ocorreu ontem, na comunidade São Lucas, no bairro São José.

Marcelo Cubio disse, em depoimento à DEHS, que Everton costumava cometer roubos na boate e, na segunda-feira, roubou o celular de "Arara" dentro do banheiro. "O 'Arara' sentiu falta do celular e foi pra cima do Everton, que voou uns três metros depois do soco. O que matou ele foi esse soco. Tenho imagens que provam isso", disse.

Cubio negou que os seguranças da boate tenham agredido Everton e tenham participação na morte dele. "Meus seguranças tiraram o 'Arara' de cima dele e o levaram para fora. Ele saiu respirando normal e foi levado de taxí ao hospital”, contou. Nas imagens que o Portal A Crítica teve acesso não é possível ver Everton cometendo roubo, apenas se envolvendo na briga.

“A gente costumava ir para lá (Casa da Mamãe) várias vezes. Ele tinha muitos amigos, mas dessa vez resolveu ir sozinho de mototáxi. Ele nunca se metia em confusão”, defendeu a tia da vítima. Alguns dos amigos de Everton disseram que ele não usava drogas, mas que consumia bebida alcoólica e frequentava casas de show mesmo sendo menor de idade.

DEAAI

Na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), Everton possui três passagens. Um dos registros é por uso de drogas, com data de dezembro de 2012, outro é por receptação de material ilegal, de janeiro de 2013, e outra infração é por tráfico de entorpecentes de fevereiro de 2013.