Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Três presas são recapturadas depois de pularem grade da frente da cadeia pública

O policial militar que fica na muralha percebeu a ação e chegou a dar um tiro de advertência para o alto. Elas foram recapturadas quando tentavam se esconder embaixo da ponte da avenida Sete de Setembro

As três presas foram levadas novamente para o presídio e estão isoladas

As três presas foram levadas novamente para o presídio e estão isoladas (Divulgação/Patrulha da Cidade)

Três detentas da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa foram recapturadas pela polícia depois de pularem o muro e grade frontal da unidade prisional e tentarem se esconder embaixo da Ponte de ferro da avenida Sete de Setembro nesta terça-feira (25). O policial militar que fica na muralha percebeu a ação e chegou a dar um tiro de advertência para o alto.

Policiais militares da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados e conseguiram localizar o trio embaixo da ponte. Os nomes das detentas não foram revelados e ambas foram autuadas no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Questionado sobre a saída das presas, o secretário de justiça do Amazonas, Coronel Louismar Bonates, informou que a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado do Amazonas (Sejus) está averiguando as circunstâncias da fuga.

“Ainda estamos verificando como aconteceu a fuga, mas salientamos que elas pularam o muro e depois as grades do presídio. Um policial da muralha viu e chegou a dar um tiro de advertência e em seguida, elas foram recapturadas”, salientou.

As três presas foram levadas novamente para o presídio e estão isoladas. Elas vão passar pelo conselho de disciplina, onde devem explicar como conseguiram fugir e se houve favorecimento de algum agente penitenciário.

Ainda segundo o secretário de justiça, a ala feminina da cadeia pública deve ser desativada até o mês de março, quando será inaugurado o novo complexo penitenciário no KM 8 da rodovia BR-174.