Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Oito vítimas reconheceram enfermeiro como autor de estupros em unidade de saúde

A atual diretora e duas enfermeiras foram ouvidas pelo delegado Guilherme Antoniazzi


Ronaldo nega os crimes apesar de ter sido reconhecido pelas vítimas

Ronaldo nega os crimes apesar de ter sido reconhecido pelas vítimas (Winnetou Almeida)

Oito vítimas compareceram ao 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e reconheceram o enfermeiro do Posto de Saúde Lourenço Borges, no Japiim, Zona Sul, Ronaldo Augusto Ferreira de Souza, 42, por crime de estupro e aliciamento praticado dentro da unidade de saúde após serem sedadas. A atual diretora e duas enfermeiras foram ouvidas pelo delegado Guilherme Antoniazzi.

De acordo com a polícia, possivelmente outras vítimas podem aparecer após a divulgação da imagem do enfermeiro que foi preso na última terça-feira (14). A atual diretora do posto de saúde Jucinara Rodrigues foi ouvida nesta manhã e declarou a nossa equipe de reportagem que trabalha na unidade desde o dia 2 de dezembro de 2013 e não sabia sobre a atual criminosa do enfermeiro.

Segundo os investigadores do 3º DIP, a antiga diretora, conhecida como “Cândida”, será chamada para prestar depoimento. Um pedido de notificação foi feito para Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para que ela compareça na delegacia. Uma das vítimas, que é menor de idade, denúnciou a ex-diretora por omissão.

Ainda segundo a vítima, depois de denunciar Ronaldo Augusto de estupro para a mesma, ela teria ficado calada por ser amiga do enfermeiro.

Entenda o Caso

O funcionário público é acusado de ter estuprado uma menor de 14 anos, no dia 18 de novembro de 2013, tendo tido relações com a mesma dentro da UBS do Posto de Saúde Lourenço Borges, no Bairro Japiim.

A menor contou em depoimento que o enfermeiro não deixou a sua mãe entrar no consultório para acompanhá-la, e que lá dentro foi dopada pelo mesmo, tendo sido obrigada a manter relações sexuais com ele.

*Com informações da repórter Jéssica Vasconcelos do jornal A Crítica