Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Reservatório de água recebe conserto da Manaus Ambiental após nove meses de desperdício

Falha que fazia reservatório transbordar e lançar água pelas ruas do conjunto, na Cidade Nova 1, foi solucionada depois de nove meses

Desperdício

Nos nove meses que o problema perdurou, moradores não tinham água em casa (Antonio Menezes - 11/dez/2013)

O desperdício em uma caixa d’água que transbordava 24 horas por dia, na rua A do conjunto Ribeiro Junior, na Cidade Nova 1, Zona Norte, chegou ao fim na manhã desta quinta (12). Após nove meses desde a primeira vez que A CRÍTICA mostrou o problema e o drama dos moradores, que ficavam sem água em casa toda vez que o reservatório transbordava e a água se perdia na rua, a empresa Manaus Ambiental, responsável pelo abastecimento, trocou a válvula de alimentação que controla o nível do reservatório.

Segundo a Manaus Ambiental, após visita de técnicos ao local, realizada na quarta-feira, foi constatada a necessidade de troca do equipamento, fato que vem sendo relatado pelos moradores há quase um ano. Conforme a empresa, após a verificação do equipamento, a necessidade de substituição foi confirmada depois de 24 horas, período necessário para análise de desempenho. Funcionários da empresa realizaram a substituição da válvula na manhã de ontem e os moradores ficaram sem água. Eles esperam que essa tenha sido a última oportunidade em que ficaram sem o abastecimento.

O morador Alessandro Soares, 33, comemorou a conquista. “Toda vez que a caixa d’água transbordava a gente ficava sem água em casa. Esse problema tem uns 15 anos. Infelizmente, ou felizmente, só depois que a gente pede da imprensa que a empresa faz alguma coisa. Conhecimento desse problema a empresa tinha há muito tempo, mas agora parece que a situação vai melhorar”, disse.

Só nesta semana, o reservatório transbordou durante dois dias sem parar. Na última semana foram cinco dias de desperdício. No entanto, não há informações de quantos milhões de litros de água foram desperdiçados em nenhum dos períodos de transbordamentos.

O único jeito de conseguir água quando a caixa transbordava era improvisar colocando baldes na calçada, na tentativa de coletar o líquido.

Os moradores, que ficaram indignados pelo desperdício, informaram ontem que continuarão fazendo o monitoramento da caixa d’água e farão novas denúncias caso o problema seja novamente detectado. “Esperamos que tenha sido resolvido, mas ficaremos de olho. Afinal, é muito fácil saber se está transbordando de novo, mesmo durante a madrugada, porque basta abrir a torneira e, se tiver faltando água, é só olhar na rua que é certeza que a caixa está transbordando”, disse Alessandro.

O abastecimento nas residências foi normalizado na tarde de ontem. Os moradores, agora, pretendem procurar a empresa para tratar sobre o consumo que, segundo eles, estava sendo medido pelo ar que fazia o hidrômetro girar.