Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Em Manaus, Centro de Reabilitação em Dependência Química já atendeu 153 pessoas

Local deve atender média de 500 pacientes por ano. Atualmente, 83 pacientes recebem acompanhamento no Centro, que tem capacidade para 120 pessoas

Centro de Reabilitação oferece 120 vagas aos pacientes com dependência química

Centro de Reabilitação oferece 120 vagas aos pacientes com dependência química (Divulgação/Agecom)

Inaugurado a pouco mais de três meses, o Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz, localizado no quilômetro 53 da rodovia AM-010, já recebeu 153 pessoas para atendimento terapêutico com resultados positivos no processo de reabilitação de dependentes químicos. O local recebeu investimento de R$ 17 milhões do Governo e deve atender uma média de 500 pessoas por ano.

Atualmente, 83 pacientes estão internados no Centro de Reabilitação, gerido pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam). “O local tem capacidade para 120 pessoas, entre os 13 e 60 anos. Os internos passam por tratamentos que duram entre 30 e 90 dias, mas dependendo do caso, o tempo de permanência pode ser estendido em até 120 dias de internação”, explica o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim.

De acordo com a diretora do Centro, Ana Maria Lopes, os pacientes são encaminhados para a internação, por meio da rede estadual e municipal de saúde mental, formada por CAPs e policlínicas. "A porta de entrada para o centro são os CAPS e as policlínicas. Depois disso, o paciente é avaliado pelo psicólogo e caso haja a necessidade, ele é encaminhado para cá. Aqui  ele passa por uma nova avaliação, com psiquiatras, e inicia o tratamento".

A diretora ressalta que nem todo caso de dependência química há a necessidade de internação, podendo ser o paciente apenas acompanhado pela rede de atendimento. Após finalizar o tratamento no Centro de Reabilitação, os pacientes voltam a ser acompanhados pelos CAPS, dando continuidade ao processo de recuperação.

Serviço

O serviço oferecido pelo Centro é pioneiro em todo o país. Segundo a coordenadora de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da Susam, Lourdes Siqueira, além de oferecer a internação e o tratamento com a abstinência total das substâncias químicas, o Centro trabalha a redução de riscos com os pacientes.

"No Brasil inteiro existem comunidades terapêuticas em que é feita a total abstinência da droga. Aqui também fazemos esse trabalho, mas também trabalhamos com a política da redução de danos, determinada pelo Ministério da Saúde, em que mostramos aos usuários os malefícios do uso exagerado de qualquer tipo de drogas, sejam lícitas ou ilícitas".

O Centro de Reabilitação é o primeiro construído pelo Governo e tem capacidade para atender pacientes da capital e do interior. A estrutura ainda possui quadra poliesportiva, salas de atendimento e de aula, refeitório, enfermaria, uma grande área verde e espaço ao ar livre, além de quatro alojamentos, três masculinos, sendo um para adolescentes, e outro feminino, com quartos, banheiros, salas de TV e cinema.

Em um espaço de mais de cinco mil metros quadrados, o centro de reabilitação oferece atendimento às pessoas com problemas para lidar com a dependência química e, como parte do tratamento, são oferecidas terapias em grupo e ocupacionais com atividades como música, artes, oficinas de corte e costura, fabricação de biojoias, artesanato, além de palestras e atendimento psicológico.

*Com informações da assessoria