Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Linhas de ônibus criadas pela SMTU seguirão funcionando após a Copa do Mundo em Manaus

Algumas linhas criadas para atender turistas e torcedores durante os jogos do Mundial na capital, foram tão bem aceitas que devem continuar circulando

As linhas especiais funcionarão durante os quatro jogos em Manaus

Foram disponibilizadas linhas especiais aos torcedores que foram aos quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo na Arena da Amazônia (Divulgação)

Durante o período em que Manaus foi uma das sedes da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014, várias mudanças foram feitas no transporte, por meio da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) para atender os turistas que aqui estiveram. Dentre elas, foram disponibilizadas linhas especiais aos torcedores que foram aos quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, Zona Centro-Oeste, saindo de oito pontos da cidade e seguindo direto para o estádio. Algumas delas foram tão bem aceitas que devem continuar após o Mundial.

O diretor de Transporte Urbanos da SMTU, Waldir Frazão, explicou que as linhas especiais saíram de todas as zonas da cidade e se tornaram opção para quem já era usuário do transporte coletivo e para quem decidiu não ir de carro ao estádio. “Como o acesso de carros às vias do entorno da Arena da Amazônia foi restrito, houve uma redução na quantidade de vagas de estacionamento naquela área. Por isso, as linhas especiais foram uma boa opção para o torcedor chegar ao local, pois elas seguiam direto para o estádio, sem fazer paradas durante o percurso”, afirmou.

Criadas exclusivamente para atender os torcedores, em algumas delas foi exigida a apresentação do ingresso do jogo no momento do embarque.

Os pontos de embarque das linhas especiais foram localizados próximos a grandes hotéis nas Zonas Sul e Centro-Sul e também atenderam turistas que foram aos jogos.

Sistema

A frota total foi de 490 ônibus e a frequência não ultrapassou dez minutos segundo a SMTU. As linhas foram divididas entre troncais (que vão até o terminal) e circulares (que não vão ao terminal). As troncais atenderam as zonas Norte e Leste, e saíram dos terminais de Integração da Cidade Nova (T3), Jorge Teixeira (T4) e São José (T5). As circulares atenderam as Zonas Oeste, Sul e Centro-Sul.

De acordo com a SMTU, duas linhas partiram do Centro: uma da rua Simón Bolívar, ao lado da Praça da Saudade, e a outra da avenida Eduardo Ribeiro. Houve também opção de linha saindo do calçadão do Complexo Turístico da Ponta Negra, do Centro Cultural Povos da Amazônia (Bola da Suframa) e da avenida André Araújo, próximo a Secretaria do Estado da Fazenda (Sefaz).

Com as novas linhas, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes passou a ter cinco opções. Por lá já passam a 306 (Aeroporto / T1 / Centro), que também atende a Arena da Amazônia, e a 641 (T4–T3/Aeroporto/Ponta Negra).

A estudante Universitária Vanessa Rodrigues Pereira, 26, diz que serviço está funcionando por conta da pressão. “Parece que tudo se resolveu em questões de dias. O transporte não funcionava para a população por faltar várias coisas e agora está tudo muito bom, tudo muito belo, ou seja , podia sim acontecer, e porque não fizeram antes? “ questionou Vanessa.

O técnico em eletrônica, Jailton de Jesus, 24, disse estar preocupado com o que irá acontecer depois que o momento Copa acabar. “Hoje está tudo muito bem e obrigada, mas e depois? E no próximo mês sem Copa, como vai ser? Vão tirar os ônibus que colocaram e dizer que não tem?” indagou Jailton.

Conforto entre hotéis e aeroporto

Outras três linhas de ônibus começaram a operar na cidade, tendo como ponto de partida o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Das novas linhas criadas pela Prefeitura, uma teve o objetivo de atender pessoas que trabalhavam no aeroporto e duas eram linhas especiais direcionadas à demanda de turistas, que estiveram na capital durante a Copa do Mundo.

Outra linha também criada durante o período da Copa foi a linha especial Circular-Hoteleira, que contou com veículos com ar condicionado, poltronas reclináveis e padrão rodoviário, atendeu hotéis situados na zona Centro-Sul e no Distrito Industrial. A tarifa foi de R$ 20.

Outras duas linhas saíam do aeroporto com destino ao Centro da cidade. A linha 332 atendeu a Arena da Amazônia Vivaldo Lima, passando pela avenida Djalma Batista; e a 308 passou pelas avenidas do Turismo, Coronel Teixeira (Ponta Negra) e seguiu pela avenida Brasil, Compensa, Zona Oeste.

Nos dias de jogos da Copa do Mundo na Arena da Amazônia, a linha 332 foi apenas até a avenida Djalma Batista e retornou ao aeroporto. Nos demais dias, a linha seguiu normalmente até o Centro.