Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

'Matador de aluguel' executava devedores do tráfico, em Manaus, a serviço da facção FDN

Na delegacia, o suspeito confessou que a maioria das mortes executadas por ele foram ordenadas por líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN). Por prestar tal serviço, ele ficou conhecido como "matador de aluguel" pela polícia

Policiais da DEHS efetuaram a prisão em cumprimento de mandado de prisão

Policiais da DEHS efetuaram a prisão em cumprimento de mandado de prisão (Antônio Menezes)

Karder Júnior Serrão dos Santos, 25, suspeito de executar várias pessoas a mando de líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN) foi preso pela Polícia Civil do Amazonas, nesta terça (29), em Manaus. Uma das vítimas dele foi o próprio amigo e parceiro de crime, Odirley da Silva Souza, conhecido como “Dentinho”, morto com cinco tiros no dia 14 de maio, na rua Comandante Ferraz, bairro Betânia, Zona Sul.

Karder estava na casa da mãe dele, no bairro Zumbi, Zona Leste, quando foi preso, em cumprimento de mandado. Na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Karder confessou ter matado Odirley, e também confessou ter assassinado o também parceiro de crimes Marcelo dos Santos, em 10 de maio, em um bar situado na avenida Pirarucu, Jorge Teixeira 3, na Zona Leste.

Segundo o delegado Raphael Campos, da DEHS, Marcelo e Odirley pediram emprestado de Karder uma arma calibre 28, possivelmente no mês de maio, para praticar um roubo pela cidade. “O dinheiro roubado (oridundo da prática criminosa) seria dividido entre os três, porém, Odirley e Marcelo não cumpriram o acordo”, relatou. Por não receber o dinheiro combinado, Karden matou os dois colegas.

Karder confessou também que a maioria dos homicídios que comete é feita a mando de membros da FDN que estão presos, razão pela qual a Polícia Civil o descreveu como um “matador de aluguel”. “Ele é conhecido no mundo do crime como ‘Matador’, responsável por executar pessoas que devem dinheiro para o tráfico de drogas, e é um criminoso de alta periculosidade”, disse o delegado Paulo Martins, da DEHS.

Em depoimento, Karder também confessou ter matado Adonis Alves da Silva no dia 28 de março, quando a vítima transitava pela rua Nova Lituânia, no bairro Crespo, Zona Sul da capital. Karder já tem passagem pela polícia por roubos cometidos em 2011 e 2012, e cumpria pena no regime semiaberto no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

*Com informações da repórter Joana Queiroz