Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Militares das Forças Armadas e policiais civis, militares e federais fazem simulação antiterrorismo

O objetivo da simulação era treinar as equipes táticas para a neutralização de células terroristas visando os jogos da Copa do Mundo que serão realizados em Manaus

60 policiais participaram da operação

60 policiais participaram da operação (Chagas Tardelly)

Um grupo de 60 militares, sendo 20 das Forças Armadas, 16 da Polícia Militar, 15 da Polícia Civil e 9 da Polícia Federal, participaram de uma simulação na tarde desta quarta-feira (21) em um prédio vazio na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, nas proximidades da Sede do Governo Estadual.

O objetivo da simulação era treinar as equipes táticas para a neutralização de células terroristas visando os jogos da Copa do Mundo que serão realizados em Manaus. Nele, foram colocadas em prática situações reais de desembarque de helicóptero, com a finalidade de anular quatro terroristas que estavam posicionados naquele prédio com o intuito de realizarem uma invasão à sede do Governo do Estado.

A simulação contou com roupas e armamentos exclusivo no combate o terrorrismo, e dois helicópteros, um do modelo Pantera e outro do modelo Black Hawk, de uso especial do Exército. Essa preparação visa o período da Copa do Mundo 2014 em Manaus e a prevenção de um futuro terrorrismo na cidade.

Fábio Martins, delegado do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA), falou sobre a relevância dos cursos que qualificaram os Policiais Civis para que eles tivessem um bom desempenho nesse treinamento.

“Além do treinamento exigir a preparação física dos componentes, que é muito cobrada em grupos especiais, a parte tática também é muito importante. Muitos integrantes do Grupo FERA já fizeram cursos em outros países, como por exemplo na SWAT dos Estados Unidos. Com isso, temos uma equipe preparada para enfrentar qualquer situação de risco”, frisou.

"Esse tipo de atividade iniciou em 2013. Hoje foi aqui nas proximidades da Sede do Governo, mas outras simulações como essa vão acontecer em outros lugares aqui em Manaus. Vamos fazer outras durante toda essa semana em locais de estratégia, inclusive um nas proximidades da Arena da Amazônia", comentou o tenente-coronel Luciano Cunha, da 3° Companhia de Forças Especiais, outros treimamentos como esse vão acontecer na cidade.


Balanço para Copa

Segundo dados da assessoria de comunição, no período da Copa do Mundo, as Forças Armadas vão atuar em todas as cidades-sede do Mundial, somando 57 mil militares em todo o país.

Em Manaus, 5 mil homens vão estar nas ruas reforçando a segurança pública e prevenindo as manifestações na capital amazonense, incluindo membros do Comando de Operações Especiais (COE) e das Forças Especiais do Exército (FEE), "times táticos" que atuarão em possíveis ataques terroristas durante o evento esportivo em Manaus. Além deles e do Grupo Fera, policiais federais do Grupo de Pronta Intervenção (GPI) também trabalharão na proteção dos espectadores em caso de terrorismo.

*com informações do jornalista Chagas Tardelly e da assessoria de comunicação