Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

No AM, Ministério da Saúde aponta aumento de 69,7% de consultas pelo 'Mais Médicos'

Resultados do programa foram divulgados em evento nesta terça-feira (1). Segundo o Ministério, somente um município do estado não possui o serviço

Ministério da Saúde lança quarto edital do Programa Mais Médicos

Segundo o Ministério da Saúde, projeto realizou em janeiro deste ano 24.452 consultas no interior do AM (Euzivaldo Queiroz)

O seminário “Mais Médicos Para o Brasil, Mais Saúde para os Brasileiros”, foi sediado em Manaus nesta terça-feira (1). O evento vem sendo promovido pelo Ministério da Saúde em várias cidades com objetivo de debater os primeiros resultados do programa Mais Médicos. Na capital, o seminário contou com a participação do secretário estadual de saúde, Wilson Alecrim. Segundo o Ministério da Saúde, em menos de um ano, houve um crescimento de 69,7% no número de consultas.

De acordo com o secretário, 444 profissionais do Programa Mais Médicos estão atuando no Amazonas, incluindo 88 profissionais que foram destacados para trabalhar nos Distritos de Saúde Especial Indígena (DSEIs). “Apenas um dos 62 municípios amazonenses não tem a presença de profissionais do Mais Médicos”, disse Alecrim.

Em Manaus, o seminário foi coordenado pelo secretário especial de Atenção Indígena do Ministério, Antonio Alves. Segundo ele em menos de um ano, houve um crescimento de 69,7% no número de consultas de cuidado continuado realizadas nas unidades básicas de saúde do Estado. Em janeiro de 2014, foram contabilizadas 24.452 consultas, contra 14.441 no mesmo período do ano anterior.

Também foi registrado um crescimento de 22% nas consultas de pré-natal; o atendimento a pessoas com hipertensão, aumentou em 21,8% e as consultas de pessoas com diabetes, tiveram incremento de 17,6%, segundo dados do Ministério.

Ao destacar os impactos do programa, Alecrim também disse que é importante avançar na formulação de programas para permitir o aumento no número de médicos especialistas para atuar nas áreas mais remotas do Amazonas.

“Hoje, no Amazonas, por exemplo, estamos conseguindo avançar muito em termos de infraestrutura na área da saúde, mas continuamos a enfrentar problemas com a escassez de especialistas, como pediatras, ginecologistas, cirurgiões e clínicos”, completou.