Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Motorista morre depois de perder controle de caminhão e bater em dois postes e casa no Parque Dez

O caminhão, do tipo poliguicho, teve a cabine deslocada para frente em uma ladeira e o veículo desceu a via, desgovernado, até colidir e derrubar dois postes e a fachada de uma casa

acidente

O acidente aconteceu na rua Conde de Tocantins, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul, por volta das 18h (Evandro Seixas)

O motorista José Emie Pereira, 56, morreu na noite desta quinta-feira (24), em Manaus, após o caminhão poliguincho que ele conduzia ter a cabine deslocada para frente e, desgovernado, descer a ladeira e colidir e derrubar dois postes de energia e a fachada de uma casa, na rua Conde de Tocantins, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul, por volta das 18h.

José estava sozinho no veículo e não houve mais feridos. Ele ficou por horas preso nas ferragens do caminhão, de cor vermelha e placas JWO-1506, do tipo poliguincho, que recolhe papa-entulho. De acordo com testemunhas, a cabine se deslocou do automóvel no topo da ladeira e o veículo desceu a via arrastando no chão até colidir.


A energia elétrica teve que ser desligada pela Eletrobrás após os dois postes e os fios elétricos serem derrubados. Moradores tentaram socorrê-lo e mecânicos de uma oficina próxima tentaram retirar Emir das ferragens usando ferramentas como um macaco. “Usamos um macaco-jacaré e uma talha”, disse o mecânico Antônio Cláudio Barros, 48.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e, segundo moradores, teriam demorado chegar. Os bombeiros fizeram o desencarceramento do veículo, usando objetos cortantes como tesouras e serras – inclusive utilizando ferramentas da oficina próxima –, para retirar José Emie das ferragens. “Durou mais de uma hora”, disse o tenente Ferreira, dos Bombeiros.


Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi ao local para prestar os primeiros socorros. Por algumas horas, o motorista ficou consciente e conversou com as equipes. Após a equipe de salvamento constatar o óbito, o Instituto Médico Legal (IML) recolheu o corpo de José Emie.

“O cabine veio arrastando da metade da ladeira para baixo. Eu estava ali dentro de casa quando escutei o barulho da cabine virando. Minha colega que saiu para ver e presenciou os fios arrebentando, saindo fogo. Eu não saí, não tive coragem de ver na hora”, disse a comerciante Darcilene Rodrigues Gonçalves, 49.

Após a vítima ser retirada pelo IML, uma retroescavadeira teve que ser usada para puxar e remover o caminhão poliguincho de dentro do pátio da residência invadida. Peritos do Instituto de Criminalística estudaram o local da colisão e a Polícia Civil deve investigar as causas do acidente. A Eletrobrás deverá repor os dois postes, os fios e religar a energia.

Insegurança

Os moradores reclamaram da constante ocorrência de acidentes na ladeira e da falta de sinalização adequada, como um quebra-molas, como foi sugerido por eles. “Aqui é muito perigoso. No carnaval era motoqueiro direto caindo bêbado aqui dessa ladeira”, disse a auxiliar de cozinha Suzana Farias de Souza, 33.