Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Motoristas e cobradores de ônibus vivem na pele dificuldades enfrentadas por usuários

Eles participaram de um curso de capacitação promovido pela Prefeitura de Manaus para melhorar o atendimento a usuários com mobilidade reduzida em Manaus

O motorista José Valmizio, que trabalha na profissão há 18 anos, também avaliou a aula como positiva

O motorista José Valmizio, que trabalha na profissão há 18 anos, também avaliou a aula como positiva (Divulgação/ Semcom)

Motoristas e cobradores do transporte coletivo trocaram de lugar com os passageiros e tiveram que embarcar nos ônibus utilizando cadeiras de rodas, muletas, bengalas e máscaras nos olhos para simular as dificuldades enfrentadas por idosos e pessoas com deficiência. A simulação realizada nesta quinta-feira (7) fez parte da aula prática de um curso de capacitação promovido pela Prefeitura de Manaus para  aprimorar o atendimento prestado aos usuários do serviço de transporte público da capital.

A experiência serviu para sensibilizar os operadores que sentiram na pele as limitações que fazem parte do dia a dia de muitos usuários. O motorista de ônibus Renato Maciel utilizou uma máscara nos olhos e uma bengala para viver a rotina de um deficiente visual e explica o que sentiu. “Andar sem enxergar é muito difícil. Você tem que se locomover lentamente para conseguir saber em que direção deve seguir. Para mim, foi um grande aprendizado. Não só vou levar essa experiência para o meu trabalho, como vou incentivar meus colegas a  participarem desse curso tão importante”, afirmou.

Sentado em uma cadeira de rodas para embarcar no ônibus, o motorista José Valmizio, que trabalha na profissão há 18 anos, também avalia de forma positiva a aula prática. “Quando passamos pelo que o outro passa, fica mais fácil entender as dificuldades. Eu acho muito importante cursos desse tipo para a categoria, porque nos ajuda a tratar melhor os usuários”, disse.


O superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, adianta que a capacitação dos motoristas e cobradores terá continuidade até o final do ano e posteriormente o trabalho educativo será estendido para outros públicos. “Queremos capacitar o máximo de trabalhadores rodoviários do transporte coletivo até dezembro deste ano. Na semana que vem outras duas turmas começarão a ser capacitadas. Mas o trabalho de conscientização também será realizado com quem usa o serviço. Estamos programando implementar ações educativas ainda este ano nas escolas”, ressaltou.


A aula prática finalizou o curso de capacitação iniciado na segunda-feira (4), com 104 operadores. O conteúdo das aulas foi ministrado por representantes do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Conselho Estadual do Idoso do Amazonas, Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e União dos Deficientes Visuais de Manaus (Udevima). 

O curso faz parte da primeira fase do Programa Socioeducativo de Atendimento ao Usuário Especial, lançado pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), que posteriormente fará avaliações de como esses operadores aplicarão as informações obtidas no seu trabalho.