Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Por ciúmes de um traficante, mototaxista é morto a pauladas após fazer corrida para cliente

O mototaxista foi levar um cliente conhecido como “Tatu” a uma rua no bairro Zumbi, Zona Leste, e no endereço informado ele acabou morto. O motivo seria porque a namorada da vítima era envolvida com um traficante

O mototaxista José Raimundo Ribeiro Santos, 32, foi morto a pauladas na madrugada desta segunda (7), em Manaus, logo após fazer uma corrida para um cliente, na Zona Leste da cidade. José teria sido morto, supostamente, porque a namorada dele se envolveu com um traficante do bairro Zumbi 2, na Zona Leste, mesmo bairro onde o crime aconteceu.

A vítima estava no ponto de mototáxi onde trabalhava, na avenida Cosme Ferreira, Zumbi, quando um passageiro identificado como “Tatu” pediu uma corrida até a rua Isaura Parente, onde José percebeu a emboscada e acabou morto.

A ex-esposa de José e mãe do filho dele, Daniela Cavalcante, 23, disse que o mototaxista havia conhecido uma moça em um comércio onde também trabalhava entregando mercadorias.  “Ela trabalhava lá e eles começaram a se relacionar, as pessoas diziam que ela era sustentada por um traficante do bairro, mas ninguém me ouvia pelo fato de eu ser ex. Achavam que era ciúmes”, relatou.

Daniela disse que José já havia, recentemente, rompido o relacionamento com a tal jovem, que não teve o nome revelado, e que um dos suspeitos de ter realizado o crime era uma pessoa identificada como “Tatu”. Conforme Daniela, “Tatu” chegou a abordar José e questionar se ele tinha se envolvido com a jovem.

“O José disse pra esse cara que não tinha nada com ela. Eu acho que ele (José) já tinha percebido no que tinha se metido, ele nunca se envolveu com drogas e nem brigas”, afirmou Daniela. Uma equipe de investigadores da Polícia Civil encontrou no local do crime dois pedaços de madeira, que foram utilizados para agredir José.

Populares relataram à polícia que um homem conhecido como “Bombinha”, seria um dos suspeitos de ter matado o mototaxista. Nenhum dos suspeitos foi preso e nem encontrado. O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios (Dehs).