Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Corpo de mulher encontrado em chamas em Manaus era de esposa de presidiário do Compaj

Edina de Lima Rosas, 40, estava desaparecida desde sexta-feira (30). Ela era companheira de Manoel Bacelar, o “Maneco”, que está preso em regime fechado no Complexo Penitenciário Anísio Jobim

O corpo da mulher foi encontrado em chamas em ramal da Zona Leste de Manaus

Além de estar com braços e pernas amarradas, Edina teve o rosto vendado com um pano e enrolado em um saco preto (Luiz Vasconcelos )

O corpo de uma mulher encontrado em chamas e com membros amarrados, domingo (1º), em Manaus, foi identificado na manhã desta segunda-feira (2) por familiares no Instituto Médico Legal (IML). A vítima é a doméstica Edina de Lima Rosas, 40, esposa de Manoel Bacelar, o “Maneco”, que está preso no regime fechado do sistema penitenciário amazonense.

Policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) encontraram o corpo de Edina pegando fogo e jogado em um pequeno barranco no ramal da Samsung, na Zona Leste da capital, entre os bairros Mauazinho e Colônia Antônio Aleixo. De longe, era possível ver um foco de fumaça preta oriundo das chamas.

Além de estar com braços e pernas amarradas, Edina teve o rosto vendado com um pano e enrolado em um saco preto. Ela era moradora do bairro Jorge Teixeira I, Zona Leste, e teria sido queimada viva. O exame de necropsia feito pelo médico legista Celso Braga, do IML, apontou como causa da morte carbonização e ação térmica.

Edina estava desaparecida desde sexta-feira (30), quando saiu de casa e não retornou. Um irmão dela, identificado como Daniel de Lima Rosas. foi até a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e registrou a morte da doméstica. Ele não soube dar mais informações que possam levar a polícia aos autores do crime.

O então esposo da vítima, “Maneco”, está preso no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no Km 8 da BR-174, por ter participado de um assalto ao supermercado DB da avenida Humberto Calderaro Filho, na Zona Centro-Sul de Manaus, em 2007. A DEHS ainda investiga os assassinos de Edina.