Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Mulher assassinada foi encontrada amordaçada e com mãos e pés amarrados, na ZS

A vítima foi encontrada de bruços pela mãe dela e tinha um corte de aproximadamente 20 centímetros feito do pescoço até o abdômen. O principal suspeito de ter cometido o crime é o companheiro da vítima que não foi localizado

Mulher encontrada morta estava com mãos e pés amarrados e uma mordaça

Mulher encontrada morta estava com mãos e pés amarrados e uma mordaça (Divulgação)

Maria Angélica Pedrosa de Melo, 46, foi encontrada morta na tarde desta sexta-feira (14), com mãos e pés amarrados para trás, amordaçada e apresentando três cortes pelo corpo. O crime ocorreu na casa dela, localizada na rua Aluizio Brasil, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

A vítima foi encontrada de bruços pela própria mãe e tinha um dos cortes, de aproximadamente 20 centímetros, feito do pescoço até o abdômen.

Segundo relatos de familiares da vítima, que não quiseram se identificar, o companheiro de Maria, identificado apenas como “Leandro”, é o principal suspeito de ter cometido o crime.

Na manhã desta sexta-feira, ele foi visto saindo da casa e se despediu das cunhadas afirmando que ia viajar para o município de Rio Preto da Eva (distante 80 quilômetros de Manaus) e que a mulher dele, Maria, tinha ficado dormindo.

Os dois estariam se relacionando há aproximadamente dois meses, mas família da vítima não soube informar como os dois se conheceram e nem quem eram os familiares de Leandro.

Matador e agressivo

Segundo relatos de vizinhos, que também não quiseram se identificar, Leandro costumava dizer pela rua que já tiinha matado duas pessoas e era usuário de drogas.

Os vizinhos também informaram que o casal sempre discutia e que Leandro era bastante agressivo com Maria.

Mãe da vítima encontra o corpo

No início da tarde desta sexta-feira, a mãe de Maria, achou estranho que a filha não tinha saído de casa e resolveu verificar o que tinha acontecido.

A casa estava trancada e uma das irmãs da vítima conseguiu arrombar a porta e entrar na casa. A mãe foi direto aos fundos da casa e encontrou a filha morta, o que a fez acionar a polícia.

A casa estava revirada e os móveis quebrados. A família não sabe o que pode ter motivado o crime.

Motivação do crime

A polícia acredita que os dois tenham utilizado muitas drogas e ingerido bebidas alcoólicas durante a noite e se desentendido, chegando ao crime de fato.

Maria Angélica já havia sido presa em 2010 pelo crime de tráfico de drogas e, segundo a polícia, toda a família da mulher tem envolvimento com o tráfico.

O principal suspeito está foragido e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve seguir com as investigações.

*Com informações da repórter Kelly Melo