Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Mulher suspeita de aplicar golpes em fiéis da igreja se passava por funcionária da Samsung

De acordo com a Polícia, a mulher deve ter embolsado mais de R$ 20 mil com os golpes. Desde a semana passada as vítimas de três bairros diferentes da Zona Oeste registraram ocorrência contra a mulher



Alessandra Campos suspeita de aplicar golpes de mais de R$20 mil

Alessandra Campos suspeita de aplicar golpes de mais de R$20 mil (Divulgação)

Alessandra Campos Pereira, 28, foi detida na tarde desta sexta-feira (20) suspeita de aplicar golpes em mais 20 pessoas de pelo menos três bairros da Zona Oeste de Manaus.

Segundo informações da Polícia, a mulher afirmava que trabalhava na fábrica da Samsung e que por esse motivo conseguia comprar eletroeletrônicos com preços abaixo do que é vendido no mercado.

Ainda segundo a Polícia a mulher chegava a oferecer televisores de 62 polegadas por R$ 899, aparelhos celulares Galaxy S4 por R$v 900 e até ar-condicionado split 12.000 BTUs por R$ 500.

Após pagarem parte da quantia, as vítimas que nunca receberam os produtos resolveram procurar a Polícia e registraram a ocorrência do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Em um único dia, segundo informações da própria Polícia, foram registrados oito ocorrências. De uma das vítimas a mulher chegou a pegar R$ 7 mil.

Os investigadores do 10º DIP acreditam que a mulher deve ter conseguido pelo menos R$ 20 mil, com os golpes aplicados na maioria dos casos com fiéis da igreja Alessandra supostamente frequentava.

Na delegacia, acompanhada de advogado, Alessandra alegou que tinha uma outra pessoa dentro da Samsung a quem ela repassava o dinheiro, e que nos casos em que não podia receber os equipamentos, ela devolvia o dinheiro.

As vítimas estiveram presentes na Delegacia e segundo relatos dos policiais, as vítimas queriam bater na suspeita, entre as vítimas estavam idosos e mulheres grávidas.

Ela foi liberada por não ter sido autuada em flagrante e segundo informações da Polícia, Alessandra deverá comparecer a Delegacia para prestar esclarecimentos sobre outras vítimas.