Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Nona vítima denuncia enfermeiro e afirma que diretora da UBS sabia dos abusos

A ex-gestora da UBS Cândida Rosa compareceu a delegacia para depor e afirmou que após receber as denúncias de pacientes emitiu circular para que técnicas acompanhassem os procedimentos

Ex-diretora da Unidade Básica de Saúde comparece a delegacia para depor

Ex-diretora da Unidade Básica de Saúde comparece a delegacia para depor (Divulgação)

A ex-gestora Cândida Rosa Fernandes Lima dos Santos, 48, foi intimada a depor nesta terça-feira (21) sobre o caso dos supostos abusos sexuais cometidos pelo enfermeiro Ronaldo Augusto. Ela é acusada de encobrir o crime.

De acordo com a polícia por volta das 11h, uma mulher que teve a identidade preservada compareceu ao 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para fazer um boletim de ocorrência e denunciar o enfermeiro. Com ela sobe para nove o número de vítimas de abusos sexuais supostamente praticados pelo enfermeiro dentro da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus.

A mulher alega ainda que o ato não foi concluído porque ameçou gritar e que logo ao sair da sala foi até a direção da UBS e relatou o crime a gestora da unidade na época Cândida Rosa, que disse que não podia fazer nada: “Ele é meu amigo e trabalhamos juntos há muitos anos juntos, será a sua palavra contra a dele”, relatou a vítima.

Em depoimento à polícia, a ex-gestora, que estava há 11 anos a frente da unidade, disse que após a denúncia emitiu uma circular para que uma técnica de enfermagem acompanhasse todos os procedimentos, medida que, segundo ela, foi descumprida.

Uma gestora que passou seis meses na administração da UBS, antes de Cândida Rosa, também foi ouvida e liberada por não ter nenhuma denúncia contra ela.

Entenda o Caso

O funcionário público é acusado de ter estuprado uma menor de 14 anos, no dia 18 de novembro de 2013, tendo tido relações com a mesma dentro da UBS do Posto de Saúde Lourenço Borges, no Bairro Japiim.

A menor contou em depoimento que o enfermeiro não deixou a sua mãe entrar no consultório para acompanhá-la, e que lá dentro foi dopada pelo mesmo, tendo sido obrigada a manter relações sexuais com ele.

O enfermeiro trabalhava com pré-atendimentos ginecológicos e de prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Ele foi preso dia 14 de janeiro, e segue preso no Centro de Detenção Provisória (CDP), localizado no quilômetro oito da BR-174.