Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Plano de segurança para a Copa do Mundo em Manaus continua de pé até a final

Mesmo sem mais nenhum jogo programado para a cidade, o esquema para moradores e turistas será o mesmo até o fim do evento, no próximo dia 13

Secretaria para Grandes Eventos e estrutura do Centro de Comando e Controle Regional permanecerão após a Copa

Secretaria para Grandes Eventos e estrutura do Centro de Comando e Controle Regional permanecerão após a Copa (Luiz Vasconcelos - 2/jun/2014)

Mesmo sem a realização de jogos da Copa do Mundo no Amazonas, todo o esquema de segurança planejado será mantido até o jogo da final, que acontece no dia 13 deste mês no Rio de Janeiro, segundo informou ontem o secretário executivo adjunto para Grandes Eventos, coronel da Polícia Militar, Dan Câmara. “No jogo de hoje (ontem) entre as seleções do Brasil e Colômbia, o esquema de segurança é o mesmo que foi adotado nos dias que aconteceram jogos na Arena da Amazônia”, disse o secretário.

Câmara informou que os jogos que ocorrem em outros estados têm impacto em Manaus, pois são transmitidos no Fifa Fan Fest, na Ponta Negra, Public view, na avenida Itaúba, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, e também no Largo São Sebastião, no Centro. Embora o público seja menor, o sistema de segurança é o mesmo, principalmente nesses locais.

Todos os pontos de interesse de segurança da Copa, entre eles o porto, o aeroporto, e a rodoviária, seguem sendo monitorados. Segundo o secretário, a segurança da Copa está impactando o número de ocorrências policiais. Segundo balanço apresentado na semana passada, ocorreu uma baixa de 3,9% nas ocorrências.

Dan Câmara informou que o projeto de segurança para o evento Copa do Mundo termina no dia 13 de julho, mas a Secretaria para Grandes Eventos, criada por meio de um decreto assinado pelo então Governador Omar Aziz, e toda a estrutura do Centro de Comando e Controle Regional (CCCR) permanecerão.

Segundo ele, a operação de segurança da Copa 2014 foi organizada em ciclos. O primeiro foi o de planejamento, quando foram produzidas todas as ações de plano estratégico, tático e operacional integrado. O segundo ciclo é o de operação, que é que está sendo feito hoje, e inclui as operações e as ações de comando e controle, que serão realizadas até o final da Copa.

Dan Câmara destacou que no Amazonas não aconteceram ocorrências significativas até o momento. “Não tivemos casos como de invasão de estádio; de perímetros; manifestações violentas e prisões de cambistas. O único caso foi o de cinco pessoas, que compraram ingressos e, como não queriam ir mais ao jogo, estavam vendendo seus ingressos com o valor elevado, acima do preço estabelecido pela Fifa”, detalhou.

Poucas ocorrências registradas

O comandante destacou que as poucas ocorrências registradas durante os jogos da Copa foram debeladas. O sistema de imagens aéreo detectou um incêndio no bairro de Aparecida, que começou no momento em que acontecia jogo na Arena. Houve uma ação integrada dos órgãos e a situação foi contornada, sem tomar grandes proporções.

No aeroporto internacional Eduardo Gomes, cães farejadores levantaram a suspeita da existência de um artefato explosivo em um dos elevadores, no dia que a seleção dos Estados Unidos embarcava de volta. A situação também foi resolvida com a ação conjunta dos órgãos de segurança de forma segura e sem alardes. A Polícia Federal agiu na ação.

Ainda segundo Câmara, um esquema semelhante ao que foi montado para a Copa, será usado nas Olimpíadas de 2015, que é próximo evento nacional previsto.