Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia Civil do Amazonas faz reconstituição da morte do investigador Edson Cota

A maior suspeita sobre a morte de Edson Cota é que ele tenha sido alvejado por um tiro disparado por outro policial, o chamado “fogo amigo”, durante uma operação para prender assaltantes

Equipe registra momento em que policial civil é baleado durante ação

Equipe registra momento em que policial civil é baleado durante ação (Reprodução/TV A Crítica)

A Polícia Civil do Amazonas reconstituiu nesta quarta-feira (4) em Manaus as circunstâncias da morte do policial civil Edson Cota Willot, 45, morto no último dia 22 de outubro após ser alvejado por um tiro de arma de fogo durante uma operação. A reconstituição faz parte das investigações para verificar a causa real da morte dele.

A maior suspeita sobre a morte de Edson Cota é que ele tenha sido alvejado por um tiro disparado por outro policial, o chamado “fogo amigo”, durante uma operação para prender assaltantes. Uma equipe de reportagem da TV A Crítica acompanhou os procedimentos da operação, realizada pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

As imagens registradas pela TV A Crítica mostram o policial Edson Cota em ação. No vídeo, é possível ver os dois assaltantes alvos da operação sobre uma motocicleta e os dois investigadores da Derfd ao redor deles. No local, os dois policiais estão em oposição oposta, cercando os assaltantes. Eles fazem vários disparos de arma de fogo para frente, isto é, um contra o outro.

Outro indício sobre a morte por “fogo amigo” é que os assaltantes aparecem nas imagens sem empunhar arma de fogo e olhando para o lado contrário à posição de Cota, além do policial ter sido morto por uma pistola PT.40, de uso exclusivo da polícia. As investigações sobre a morte de Edson Cota deveriam ser encerradas no último dia 31 de outubro, mas foram adiadas.