Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia solta ‘Pepê’ e ainda devolve R$ 25 mil apreendidos com ele

Considerado pela Polícia como um dos chefes da facção Família do Norte (FDN), ele foi solto por meio de um alvará de soltura concedido pelo juiz da 10ª Vara Criminal

Segundo a polícia, Vainer tinha a função de ‘gerente do tráfico’ do alto escalão da facção FDN

Segundo a polícia, Vainer tinha a função de ‘gerente do tráfico’ do alto escalão da facção FDN (Divulgação/SSP)

O empresário do ramo de veículo Vainer de Matos Magalhães, 30, conhecido como “Pepê”, considerado pela polícia como um dos chefes da facção Família do Norte (FDN), foi preso na tarde de terça-feira (17), e solto na manhã de quarta-feira (18).

A prisão dele foi efetuada pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) durante cumprimento de mandado de prisão expedido pelo desembargador João Mauro Bessa, no dia 23 de agosto deste ano.

Na manhã de quarta-feira (18) antes da transferência de “PP” para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, os advogados apresentaram um alvará de soltura concedido pelo juiz Francisco Almada.

Os policiais que efetuaram a prisão não tinham conhecimento do alvará de soltura que anulava o mandado de prisão. Além de liberar “PP”, a polícia devolveu R$ 25 mil que foram encontrados com ele.

Em depoimento no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Pepê negou ter envolvimento com a FDN e afirmou ser empresário do ramo de veículos. E disse ainda que tem uma loja na avenida Planalto, Zona Centro-Sul e que do dinheiro que portava R$17 mil era da venda de um Fiat Uno.

Ele não soube informar à Polícia a placa do veículo e nem para quem tinha vendido. Vainer disse ainda que tinha sacado R$5 mil da conta bancária, mas não sabia informar o número da conta. A polícia não descarta a possibilidade de o dinheiro ser resultado da venda de drogas.