Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia prende homem acusado de matar caseiro com ajuda de adolescentes na BR-174

Crime ocorreu no dia 15 de abril. Segundo a polícia, vítima teria negado dinheiro ao acusado, que estava sob o efeito de drogas. Adolescentes que participaram do crime esfaqueando o caseiro foram encaminhados à Deaai

Homem estaria sob o efeito de drogas quando cometeu o crime, segundo a polícia

Homem estaria sob o efeito de drogas quando cometeu o crime, segundo a polícia (Divulgação/SSP)

Rafael Moreira da Silva, 20, foi preso na manhã desta sexta-feira (8) após matar com um tiro o caseiro Hemerson Oliveira Leite, 27. O crime ocorreu no dia 15 de abril deste ano, na Comunidade Ismael Aziz, na BR-174. Segundo a polícia, a vítima levou ainda várias facadas de três adolescentes.

O suspeito foi capturado em cumprimento a um mandado de prisão. Segundo policiais da Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o acusado foi preso na casa da mãe dele, no ramal Cláudio Mesquita, na mesma comunidade. “Quando chegamos ao local ele estava dormindo e não reagiu”, contou um dos policiais.

Nos dois meses de investigação, segundo a Força-Tarefa, os moradores da área informaram que o acusado era conhecido por vender droga, roubar e até matar, caso fosse contrariado. “Rafael Moreira costumava intimidar a comunidade que se sentia  amedrontada”.

O acusado foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS), na Zona Leste.

Crime

O crime ocorreu no dia 15 de abril, por volta das 21h, na própria comunidade onde o acusado foi preso. Segundo o depoimento das testemunhas, o caseiro chegava da igreja quando foi abordado por quatro pessoas assim que desceu do ônibus. O principal suspeito, Rafael Moreira, que estaria drogado, teria pedido dinheiro a vítima que disse que não tinha, por isso levou um tiro.  

Segundo a delegada adjunta da DEHS, Débora Mafra, a vítima levou ainda várias facadas. Os suspeitos são três adolescentes que já foram ouvidos e encaminhados à Delegacia de Apuração Atos Infracionais. (Deaai), no Alvorada, para os procedimentos cabíveis.