Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Primo do prefeito de Manaquiri (AM) arquitetou assalto à residência do político, em Manaus

O primo do prefeito “Guina Pureza”, o assaltante Fábio Adriano de Freitas, 35, seria o mentor do assalto. Ele e mais três homens invadiram a casa do político, no bairro Novo Aleixo, fizeram reféns e levaram R$ 1,5 mil em dinheiro e objetos

Fábio Adriano, Willian Silva e Vagner Silva roubaram diversos objetos e dinheiro e foram até agressivos com os reféns

Até agora, a polícia prendeu três deles: Fábio Adriano, Willian Silva e Vagner Silva. Eles roubaram diversos objetos e dinheiro, e foram até agressivos com as vítimas (Winnetou Almeida)

Uma equipe da Delegacia de Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) prendeu nesta quarta (2) três homens que assaltaram a casa e mantiveram como reféns o prefeito de Manaquiri, Aguinaldo Martins Rodrigues, 50, o “Guina Pureza” (PROS), e a família dele, por mais de duas horas em fevereiro deste ano, no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte.

Um dos suspeitos, identificado como Fábio Adriano de Freitas, 35, o “Fabinho”, é primo do político e foi apontado como mentor do crime. O delegado titular da Derfd, Orlando Amaral, destacou que a polícia só conseguiu chegar ao suspeito após identificar os outros dois envolvidos: Willian Silva Aires, 24, que planejou o assalto, e Vagner Silva Frota, 18, responsável por entrar na casa, realizar o roubo e torturar as vítimas.

Ainda segundo Amaral, Willian foi preso com mandado de prisão, na tarde da última terça (1º), no bairro Tancredo Neves, na Zona Leste, e Vagner foi encontrado nesta quarta-feira na avenida Autaz Mirim, no São José, Zona Leste, portando um revólver calibre 22 com cinco munições. Além deles, a polícia ainda procura por um quarto participante, identificado como Alexandre Barnabé Soares, 23, que está foragido. 

Alívio

O prefeito de Manaquiri, Guina Pureza, contou que se sentiu aliviado ao saber da prisão dos bandidos, mas se demonstrou surpreso ao saber que o próprio primo arquitetou e facilitou o assalto. “Eu nunca imaginei que ele pudesse fazer isso porque estava acostumado a ir à minha casa. Somos parentes próximos e não esperava isso. Em nenhum momento desconfiei que ele tivesse ligação, mesmo ele tendo se afastado de casa esse tempo”, explicou.

Na época, os assaltantes invadiram a casa do prefeito no Novo Aleixo por volta das 4h. Em uma ação audaciosa, eles usaram armas para ameaçar dez vítimas, inclusive crianças, que estavam no local. O trio roubou cerca de R$ 1,2 mil em dinheiro, além de objetos como relógios, notebooks, vídeo games, TVs de LED, alguns pares de tênis e sapatos.

Todos que estavam na casa foram trancados em um dos quartos e tiveram que utilizar um alicate para retirar a porta e conseguir sair para acionar a polícia. Embora o trio esteja preso, a polícia ainda não recuperou os objetos e o dinheiro levado.

Foragido

O delegado Orlando Amaral destacou que o trio vai ser levado para a cadeia pública de Manaus e reforçou que todos os envolvidos já foram identificados. Com exceção dos três presos, a Polícia Civil ainda procura Alexandre Barnabé. A polícia acredita que ele é quem está com todos os objetos roubados.