Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Prefeito não descarta sabotagem em estação do Proama e empresas anunciam medidas

Artur afirmou durante solenidade que problema será resolvido em 30 dias. Empresas anunciaram medidas emergenciais, entre elas o uso de carros-pipas

Acidente interrompeu fornecimento de água a 300 mil pessoas nas Zonas Norte e Leste de Manaus

Acidente interrompeu fornecimento de água a 300 mil pessoas nas Zonas Norte e Leste de Manaus (Divulgação)

O prefeito Artur Neto não descarta que o acidente ocorrido na última terça-feira (24) na Estação de Tratamento de Água (ETA) Ponta das Lajes, do Programa Águas para Manaus (Proama), possa ter sido proposital. Pela primeira vez, Artur comentou a respeito do problema que afeta cerca de 300 mil pessoas nas Zonas Norte e Leste de Manaus. O prefeito falou sobre o caso nesta quinta-feira (26) durante solenidade do anúncio de Henrique Oliveira ao cargo de vice de José Melo.

Segundo Artur, a situação pode se configurar como uma sabotagem ao trabalho da Prefeitura feito em conjunto com o Governo do Estado na estação do Proama. “Aquilo foi estranho...Uma balsa ter batido justamente lá, mas eu não posso afirmar que é sabotagem porque eu não sou irresponsável, por isso aguardo o laudo da perícia para saber o que realmente aconteceu”, disse o prefeito.

Artur ainda reiterou que o problema deve ser resolvido em um mês. “Se foi boicote espero que saibam que daqui a 30 dias iremos botar a estação pra funcionar de novo e distribuir a água novamente”, afirmou durante o evento. Segundo a empresa Manaus Ambiental, R$ 25 milhões de reais foram aplicados ao projeto, o qual consiste em 60 quilômetros de rede de distribuição em 15 mil ligações residenciais. O novo sistema passou a funcionar em março deste ano.

Medidas emergenciais

A Manaus Ambiental, em parceria com a Companhia de Saneamento de Água do Amazonas (Cosama), informou que uma equipe técnica da concessionária traçou um plano de ações para amenizar os problemas das áreas que foram afetadas.

Segundo o presidente da concessionária, Alexandre Bianchini, dos 29 poços previstos para reativação 12 já foram interligados. Além disso, as manobras das Estações de Tratamento (ETAs 1 e 2) localizadas no Complexo de Produção da Ponta do Ismael, Compensa, Zona Oeste, foram desfeitas e ampliadas para atenderem parte das Zonas Leste e Norte.

Ainda segundo a empresa, houve ainda o aumento de vazão das (ETAs 1 e 2) em mais de 500 litros d´água por segundo e duas equipes devem atender a área do PROAMA. Quatro carros pipas já foram locados para atender as áreas atingidas. Foi implantado ainda, o rodízio de abastecimento nos Macros Setores Hidráulicos: Cidade de Deus e Mutirão e a tomada do reservatório do São José já foi instalada.

Acidente

Trezentas mil pessoas moradoras da Zona Norte e Leste de Manaus ficaram sem água após o acidente na ETA Ponta das Lajes na última terça. Na ocasião, o rebocador da balsa que carregava areia teria perdido o controle da embarcação e ultrapassado a defensa, batendo em um dos pilares da estrutura. 

*Colaborou a repórter Janaína Andrade