Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Prefeitura de Manaus e Governo do AM sofrem diminuição de repasses de recursos federais

Quantia vinha aumentando desde 2010, porém declinou de 2012 para 2013. No caso da Prefeitura de Manaus, a diferença chega a mais de R$ 500 milhões

Artur chegou a apresentar projetos da Prefeitura à presidente Dilma Rousseff, porém recurso sofreu diminuição

Artur chegou a apresentar projetos da Prefeitura a presidente Dilma Rousseff, porém recurso sofreu diminuição (Bruno Kelly/AC)

As transferências de recursos do Governo Federalde à Prefeitura de Manaus sofreram diminuição de R$ 540.463.855,00 em 2013 em comparação com o ano de 2012, segundo informações do Portal da Transparência da Presidência da República. Os serviços de segurança e educação foram os que mais sofreram reduções, de acordo com dados do site.

De 2012 para 2013, o valor destinado ao Governo do Estado também foi reduzido. O valor calculado foi o de R$ 151.433.153,46, informou o portal. No caso da Prefeitura, os recursos fornecidos para a segurança pública tiveram uma drástica queda, registrando a diminuição de R$ 22.032.913,51 nos cofres públicos. Para a educação, a diferença de valores entre os anos foi de R$ 38.525.287,00.

De acordo com a Prefeitura, não faltaram gestos para que o valor repassado pelo Governo Federal fosse mantido ou aumentado. Por conta disso, o prefeito Artur Neto (PSDB) chegou a ser recebido pela presidente Dilma Rousseff (PT), onde apresentou ações de interesse da Prefeitura como o programa PAC Cidades Históricas, o qual se encontra em andamento na capital.

Ainda segundo o órgão, espera-se que a diminuição não tenha relação com rivalidade partidária entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Social da Democracia Brasileira (PSDB), adversários no cenário político atual. A assessoria da presidência da república foi procurada pela reportagem para falar sobre o assunto, mas até o fechamento desta matéria não havia retornado o contato.