Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Professores fazem protesto na avenida Constantino Nery contra recentes alterações trabalhistas

Nas últimas semanas, funcionários da Seduc e da Semed tiveram reajuste salarial de 5,67% e 10%, respectivamente. A mudança não agradou parte da categoria, que foi às ruas manifestar oposição

Após passeata, os manifestantes se concentraram em frente ao estádio Arena da Amazônia

Após passeata, os manifestantes se concentraram em frente ao estádio Arena da Amazônia (Luiz Vasconcelos)

Sob forte chuva na manhã desta sexta-feira (30), dezenas de professores da rede pública promoveram uma passeata pela avenida Constantino Nery, na Zona Centro-Sul de Manaus, em protesto contra as recentes alterações trabalhistas que atingiram funcionários das secretarias Estadual (Seduc) e Municipal de Educação (Semed).

Os professores iniciaram a passeata no Parque Ponte dos Bilhares, no bairro Chapada, e seguiram pela avenida Constantino Nery, no sentido Centro/bairro, em direção ao estádio Arena da Amazônia, onde se concentraram. A manifestação causou retenção de veículos na via, e agentes de trânsito estiveram no local para coordenar o fluxo de veículos.

A passeata foi coordenada pelo movimento “Educadores em Luta”, que faz oposição ao Sindicato de Trabalhadores de Educação do Amazonas (Sinteam), entidade representativa da categoria que fechou acordo com o poder público. Os professores afirmam não concordarem com as alterações feitas pelo Governo do Amazonas e pela Prefeitura de Manaus.

Os funcionários da Seduc exigem aplicação imediata do auxílio alimentação, a contratação de professores via Processo Seletivo Simplificado, auxílio transporte sem desconto, eleição para escolha de diretor das escolas e fim do assédio moral. Já os professores da Semed querem 20% de reajuste salarial, reajuste no auxílio alimentação e eleições para gestor das escolas.

Seduc

No último dia 15 de maio, deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Estado aprovaram três mudanças para servidores da Seduc: reajuste salarial imediato de 5,67%, reajuste salarial em mais 4,33% que entrará em vigor em janeiro de 2015 e aumento do vale alimentação sem data para vigorar; além da aprovação de emenda que institui a carga de trabalho para horas de trabalho pedagógico (HTP).

Semed

Já no dia 21 de maio, os vereadores Câmara Municipal de Manaus aprovaram projeto que reajustou o salário dos professores da Semed em 10%, com ganho real de 3,85%, uma vez que a inflação para o período é de 6,15%. Outra mudança é a implantação, em 90 dias, do HTP para professores de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

Os vereadores também alteraram o sistema de renumeração, que deixou de ser subsídio e passou a ser vencimento, permitindo assim o pagamento de abono para distribuição de eventuais sobras do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), instituição de prêmios, entre outras possibilidades.

*Colaborou a repórter Perla Soares