Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Professores discutem desafios da educação de jovens em seminário na Ufam

Com elevados índices de abandono e desinteresse pelos adolescentes, ensino médio é alvo de programa do Governo Federal

Seminário Ensino Médio [Ufam]

O objetivo do seminário, que contou com professores de nove municípios, é apontar subsídios para o ensino médio no AM (Divulgação)

Há necessidade de inovações nos componentes curriculares e disciplinas do ensino médio, de modo a valorizar essa etapa da educação e assim reduzir o índice de abandono que chega a 46,8% dos alunos matriculados no Amazonas, segundo dados divulgados pelo professor de Física da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Adelino Pereira.

Em palestra realizada nesta sexta (13) no Seminário “Ensino Médio, Currículo e Juventude”, Adelino propôs inovações na forma de ensinar a disciplina, mesmo caminho seguido por outros palestrantes.

Pelos números apresentados por Adelino, baseados em dados do Ministério da Educação (MEC), mais de sete milhões de matrículas foram feitas ano passado no ensino médio, mas menos da metade desses continuaram frequentando as escolas.

O crescimento no número de matrículas e o do abandono das salas de aula, segundo ele, aponta para a necessidade de repensar o currículo, inovando de maneira de ensinar. Na área de Física, por exemplo, Adelino propõe inserir conteúdos de Arte, Filosofia, História e Literatura para ensinar a disciplina. Outros exemplos chamando a atenção para a necessidade de inovação no modo de ensinar, tratando a escola como espaço de construção do conhecimento foram dados pelos professores Otoni Mesquita, Marilina Bessa Serra Pinto, Neiza Soares Teixeira, Welton Yudi Oda, Zeina Thomé e Gérson Reis.

Subsídios
A representante da Seduc, professora Magali Portela, lembrou a necessidade de trabalhar o ensino médio para que volte a ter o interesse dos jovens.

O professor Luiz Carlos Cerquinho, do Centro de Formação Continuada, Desenvolvimento de Tecnologia e Prestação de Serviços para as Redes Públicas de Ensino (Cefort-Ufam), vinculado ao Programa Ensino Médio Inovador (Proemi), do Ministério da Educação (MEC), destacou que o objetivo do seminário, que encerra-se hoje (14) e tem a participação de professores de nove municípios do entorno da capital, é refletir e apontar subsídios para o ensino médio no Amazonas.

“Vamos debater as práticas pedagógicas diante das mudanças que vêm ocorrendo na sociedade”, disse Cerquinho, questionando qual o sentido da educação dos jovens na atualidade e considerando que a união de esforços nas diferentes esferas institucionais vai fundamentar as ações a serem empreendidas no próximo ano no âmbito da formação continuada.

Ao final do seminário, finalizou Cerquinho, eles terão o material necessário para apresentar um documento contemplando soluções oferecidas pelos representantes de professores que se dedicam ao ensino dos jovens e adultos que frequentam o ensino médio no Estado do Amazonas.