Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Quadrilha suspeita de assassinar ortopedista em Manaus é apresentada pela Polícia Civil

Eles foram localizados em bairros das Zonas Norte e Oeste, em uma operação que durou das 13h às 21h de quinta-feira. Segundo a PC, o primeiro a ser identificado foi Rodrigo Rodrigues Campos, 22, apontado como líder do bando

Segundo a Polícia, Rodrigo (segundo da esq. para dir.) levou os outros quatro ao local do crime para realizarem o assalto

Segundo a Polícia, Rodrigo (segundo da esq. para dir.) levou os outros quatro ao local do crime para realizarem o assalto (Euzivaldo Queiroz)

Rodrigo Rodrigues Campos, 22,  Adriano Lima Soares, 20, Makie Felipe de Souza, 21, Rafael Barros Lima, 21, e Josimar Martins Rios, 20, foram apresentados pela Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), nesta sexta-feira (1º).

Segundo o delegado Orlando Amaral, eles foram presos na quinta-feira (31) após investigação policial apontá-los como responsáveis pelo assassinato do ortopedista Edmilson Villar Aguiar, 68, ocorrido no início do mês passado, durante um tentativa de assalto à Clinitran, clínica de trânsito, localizada no conjunto Eldorado, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul. As investigações duraram pouco mais de 20 dias. 

Amaral explicou que os cinco foram presos em cumprimento de mandado de prisão. Eles foram localizados em bairros das Zonas Norte e Oeste, em uma operação que durou das 13h às 21h de quinta-feira. Ainda segundo o delegado, o primeiro a ser identificado foi Rodrigo, apontado como líder do bando.

“Um dia depois do crime, o Rodrigo foi à delegacia alegando que teria sido sequestrado no carro dele, uma S10. O objetivo dele, era despistar o nosso trabalho, já que ele imaginava que seria facilmente identificado, porque a placa do carro não era fria”, relatou. 

Segundo Orlando Amaral, foi Rodrigo quem conduziu a S10 branca até o local onde ele e outros quatros realizaram o assalto. Adriano, Maike, Rafael e Josimar desceram do carro, entraram na clínica e renderam os pacientes, até que o médico Edmilson Villar, que estava em outra sala, percebeu a ação, pegou uma arma e reagiu ao assalto.

“O Adriano deu o primeiro tiro e o Maike terminou a execução do médico”, disseo delegado. Na DERF, os assaltantes não quiseram falar muito. Disseram apenas que mataram o médico porque ele reagiu. 

O secretário de Segurança de Pública, Paulo Roberto Vital, ressaltou o trabalho da polícia. “A Polícia Civil, através de suas especializadas, está trabalhando de forma inteligente e profissional. Estamos combatendo a violência e a criminalidade seja com policiamento ostensivo, que é a prevenção, ou com a resposta depois que os crimes acontecem. Assim, chegamos a elucidação de mais um caso”, afirmou ele.