Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Além de celulares, drogas e armas, vistoria em presídio encontra cela com decoração temática

Apenas quatro dias depois da fuga de seis presos do regime fechado, policiais e agentes encontram cela diferenciada para “Zé Roberto da Compensa”, apontado como um dos líderes da FDN. O local, revestido com azulejos novos, teria decoração do Flamengo e aparelhos eletrônicos

A revista envolveu mais de 90 profissionais de várias divisões policiais

A revista envolveu mais de 90 profissionais de várias divisões policiais (Antônio Menezes)

Na manhã desta quarta-feira (30), uma grande revista foi realizada no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no km 8 da rodovia BR-174 (que liga Manaus a Boa Vista, em Roraima). A ação, coordenada pela Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), com apoio de várias divisões da Polícia Militar, encontrou celulares, estoques e drogas, mas a surpresa foi para a cela diferenciada de "Zé Roberto da Compensa", que tinha aparelhos eletrônicos e até decoração temática.

A revista começou por volta das 6h30 e terminou cerca de 13h. Segundo o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Louismar Bonates, a revista propriamente dita foi feita pelos agentes da Sejus, com os policiais entrando em ação somente para retirar os presos das celas e reconduzi-los para dentro. Para ele, o caratér dela era rotineiro e foi feito na área em que ficam os presos em regime fechado.

De acordo com a Sejus, foram encontrados 20 aparelhos celulares, 14 carregadores de celular, alguns "estoques" (arma branca de produção caseira) e material supostamente entorpecente, que será encaminhado à perícia.

O que mais surpreendeu os policiais, no entanto, foi a mordomia com que o detento José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, um dos chefes da facção Família do Norte (FDN), vive dentro da cadeia: sua cela era revestida com azulejos e tinha decoração temática do clube de futebol Flamengo. Segundo informações extraoficiais, o local teria, ainda, oito televisores LCD e quatro videogames Sony Playstation, sendo supostamente usado apenas pelos líderes dos detentos.

A assessoria de imprensa do órgão informou que desconhece a situação da cela de "Zé Roberto". Já o diretor regional da empresa Humanizare, responsável pela administração do presídio, identificado apenas como Ronny, quando questionado pelo JORNAL A CRÍTICA sobre a situação do preso, não quis comentar o assunto.


As divisões da Polícia Militar que participaram da revista foram o Comando de Policiamento Especial (CPE), a Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), o Comando de Operações Especiais (COE), o Esquadrão Anti-Bombas, a Cavalaria e o Canil. Ao todo, 90 homens estiveram no Compaj devido a ação.

A situação do Compaj segue complicada: dos seis detentos que escaparam do regime fechado do local no último sábado (26) - que inclui um dos líderes da facção FDN -, apenas um foi recapturado.