Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Salões de beleza e estúdios de tatuagem receberão campanha de combate contra hepatite

Medida irá alertar para cuidados com instrumentos cortantes e evitar transmissão de vírus. Campanha inicia na próxima segunda-feira (21)

Segundo a Semsa, entre as ações previstas estão testes rápidos para detecção do vírus

Segundo a Semsa, entre as ações previstas estão testes rápidos para detecção do vírus (Divulgação)

Estabelecimentos como salões de beleza e estúdios de tatuagem em Manaus serão visitados a partir da próxima segunda-feira (21) pela Campanha de Combate às Hepatites Virais. Além desses locais, as ações serão realizadas em diferentes pontos geográficos da capital como áreas de Zona Rural, shoppings, unidades de saúde, empresas e universidades. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o objetivo é divulgar medidas de prevenção contra o vírus.

A programação terá início às 8h30, no Centro de Convivência da Família do Mutirão, localizado na rua Penetração 3, no bairro de mesmo nome. No local serão oferecidos testes rápidos para detecção das hepatites B e C, vacinação, além de preservativos masculinos e femininos e folderes informativos.

Durante o período da campanha, a Semsa também estará executando o levantamento da situação vacinal de trabalhadores de salões de beleza e estúdios de tatuagem, locais onde são utilizados alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam, apresentando o risco de transmissão sanguínea das hepatites B, C e D. O levantamento está sendo feito na área de abrangência das Unidades Básicas de Saúde da Família.

De acordo com Adriana Souza, chefe do Núcleo de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis/Aids e Hepatites Virais da Semsa, a rede municipal oferece a vacina contra hepatite B e por isso é necessário chamar a atenção dos profissionais que trabalham em salões de beleza e estúdio de tatuagem sobre a importância da vacinação e os cuidados que podem ser tomados para evitar a transmissão do vírus nesses estabelecimentos.

Durante o período da campanha, a Semsa também estará executando o levantamento da situação vacinal de trabalhadores de salões de beleza e estúdios de tatuagem, locais onde são utilizados alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam, apresentando o risco de transmissão sanguínea das hepatites B, C e D. O levantamento está sendo feito na área de abrangência das Unidades Básicas de Saúde da Família.

Segundo Adriana, a rede municipal oferece a vacina contra hepatite B e por isso é necessário chamar a atenção dos profissionais que trabalham em salões de beleza e estúdio de tatuagem sobre a importância da vacinação e os cuidados que podem ser tomados para evitar a transmissão do vírus nesses estabelecimentos.

Casos

Entre janeiro e maio deste ano, a Semsa registrou no município de Manaus 41 casos de hepatite B e 42 de hepatite C. Neste mesmo período de 2013, foram registrados 169 casos de hepatite B e 133 de hepatite C.

“Temos casos notificados da doença que ainda estão sob investigação, então o número de casos deste ano pode ser maior. É importante destacar também que houve o aumento da faixa - etária de administração da vacina c ontra a hepatite B, que antes era até 29 anos, e a partir de 2013 foi ampliada para 49 anos”, explica Adriana.

Medidas e prevenção

Tomar as três doses da vacina no caso de hepatite B, usar camisinha em todas as relações sexuais (disponível na rede municipal de saúde) e não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, equipamentos para uso de drogas, confecção de tatuagem e colocação de piercings.

Além disso, toda mulher grávida precisa fazer o pré-natal e os exames para detectar a s hepatites, a aids e a sífilis. Esse cuidado é fundamental para evitar a transmissão de mãe para filho. Em caso positivo, é necessário seguir todas as recomendações médicas, inclusive sobre o tipo de parto e amamentação.

Vacina

Atualmente, o SUS disponibiliza gratuitamente vacina contra a hepatite B em qualquer posto de saúde. Mas, é necessário:

- Ter até 49 anos, 11 meses e 29 dias;

- Pertencer ao grupo de maior vulnerabilidade (independentemente da idade): gestantes, trabalhadores da saúde, bombeiros, policiais, manicures, populações indígenas, doadores de sangue, gays, lésbicas, travestis e transexuais, profissionais do sexo, usuários de drogas, portadores de DST, entre outros.

A imunização só é efetiva quando se toma as três doses, com intervalo de um mês entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a primeira e a terceira dose.