Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Semulsp retira 1,4 tonelada de garrafas PETs por dia das águas e denuncia descarte irregular

Cerca de 1,4 toneladas de garrafas são retiradas todos os dias do Rio Negro e dos igarapés da cidade, segundo a Secretaria; material é um dos grandes vilões da poluição à natureza

O igarapé do Franco, em Manaus, fica completamente tomado pelas garrafas

O igarapé do Franco, em Manaus, fica completamente tomado pelas garrafas (Euzivaldo Queiroz)

Aproximadamente 1,4 toneladas de garrafas PETs são retiradas por dias do rio Negro e dos igarapés de Manaus, de acordo com informações divulgadas ontem pela Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp). Os locais que mais acumulam esse tipo de lixo são: igarapé do Franco, São Raimundo, Porto da CIEAM e orla da Manaus Moderna.

A garrafa pet é considera um dos grandes vilões da poluição ao meio ambiente, pois levam até 150 anos para se decompor e são usadas pela indústria de refrigerante, consumidos em grande escala pela população. “As chuvas levam os lixos das chuvas para os rios e igarapés. É importante não deixar lixo nas ruas. Todos os dias, nossas equipes estão trabalhando em algum ponto para retirar esses resíduos”, declarou o secretário Municipal de Limpeza Pública, Paulo Faria.

Diariamente, 60 funcionários da Semulsp atuam nesses pontos para retirar as pets que se acumulam na superfície de rios e igarapés. A cada chuva o lixo se renova e, em alguns casos, se acumula.

Paulo Farias afirmou que em Manaus, embora existam indústrias que compram garrafas pets provenientes da coleta seletiva, as mesmas não são suficientes para absorver toda a produção desse tipo de lixo com possibilidade de ser reciclado.

“Uma coisa é a coleta seletiva, e nós temos. Outra questão, que temos que corrigir, é a capacidade da indústria de transformação os Pets. Em Manaus, não atende toda a demanda. Uma coisa é a coleta seletiva, a separação do lixo. Outra coisa é a comercialização”, afirma Farias.

O secretário informou que acompanha estudos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Prosamin de ampliação dessa cadeia econômica. “Há um estudo feito por cooperativas de coleta seletiva que indicam também outros caminhos para essa questão”, disse.

Lixo transborda

Além de garrafas Pets, outros tipos de resíduos são retirados de rios e igarapés todos os dias em Manaus, totalizando 25 toneladas de lixos por dia. De janeiro a julho de 2014 foram 5.107 toneladas de resíduos sólidos de mais de 60 igarapés. De acordo com a Semulsp, a maior dificuldade na retirada desses resíduos durante a limpeza é o acesso ao lixo acumulado embaixo das palafitas.

Reciclar é a solução

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Pet, a vantagem das garrafas Pets é que elas são 100% recicláveis. De acordo com a Semulsp, com a exceção dos bairros das Zonas Norte e Leste da cidade, todas as demais zonas da cidade estão contempladas no programa de coleta seletiva. Os moradores devem separar em casa o lixo sólido do orgânico.