Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Servente de pedreiro é morto com vários tiros na frente de sua casa, na Zona Leste de Manaus

A mãe da vítima estava em frente da residência e teria presenciado o crime. O principal suspeito é outro morador da área, com quem a vítima vivia brigando. Até a publicação desta matéria, ele continuava foragido

O crime aconteceu na frente da mãe da vítima

O crime aconteceu na frente da mãe da vítima (Girlene Medeiros)

Na noite deste domingo (27), o servente de pedreiro Anderson Carneiro Torres, 27, foi morto com vários tiros na frente de sua própria residência, localizada na rua Normandia, bairro Grande Vitória, Zona Leste de Manaus.

De acordo com seu irmão, o industriário Amisson Carneiro Torres, 26, Anderson era usuário de drogas e se tornava muito agressivo quando bebia e consumia entorpecentes. O principal suspeito é outro morador da área, com quem Anderson vivia brigando, mas que não teve a identidade revelada.

No dia do crime, Anderson estava perto de uma boca de fumo que frequentava, por volta das 18h. O suspeito também estava nas proximidades e, em certo momento, eles se encontraram e começaram a se desentender. A situação escalou ao ponto em que Anderson jogou uma garrafa contra o suspeito, mas não o acertou.

O suspeito, então, sacou uma arma, o que levou Anderson a correr. Ele, no entanto, foi perseguido incansavelmente por seu algoz até chegar na frente de casa, onde tropeçou em um batente e caiu.

O suspeito, então, disparou várias vezes, ignorando o fato de várias pessoas estarem na rua naquele momento. Segundo testemunhas, a própria mãe do acusado estava na frente de casa quando o crime ocorreu e presenciou todo o incidente.

Apesar da Polícia Civil não confirmar o número de tiros recebidos por Anderson, Amisson afirmou que seu irmão foi atingido na perna, no pescoço e no abdômen. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), que investiga o caso, afirmou ter a identificação do acusado e que está procurando por ele, mas, até a publicação desta matéria, ele continuava foragido.

*com informações da repórter Girlene Medeiros