Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Serviços culturais unem torcedores e jornalistas durante a Copa do Mundo em Manaus

O Centro Aberto de Mídia (CAM), que no mesmo lugar funciona o FIFA Ticketing Center e a Secretaria de Estado da Cultura (SEC), mantém uma programação cultural regional permanente durante o Mundial para os visitantes

Uma apresentação de grupos regionais, organizada pela SEC, é gravada por jornalista e observadas por torcedores

Uma apresentação de grupos regionais, organizada pela SEC, é gravada por jornalista e observadas por torcedores (Divulgação)

Torcedores em busca de ingressos e jornalistas em busca de pautas. Esta tem sido a rotina do Centro Aberto de Mídia (CAM) em Manaus que funciona diariamente no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, na Zona Sul. No mesmo lugar também funciona o FIFA Ticketing Center e a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) mantém uma programação cultural regional permanente durante a Copa para os visitantes.

Tanto para os turistas quanto para os jornalistas existem guias e jornalistas bilíngues que prestam informações e acompanham os visitantes nos espaços do CCPA e nos serviços disponibilizados no CAM. No último sábado começou a programação de passeios direcionados à imprensa, os “press tours”, que levarão os profissionais para conhecer o encontro das águas dos rios Negro e Solimões, entre outros destinos na cidade.

O jornalista neozelandês William Nicholls disse estar muito satisfeito com as facilidades que encontrou no Centro Aberto de Mídia de Manaus. “O Centro tem sido muito prestativo. É difícil chegar numa cidade distante como Manaus, sem ter muita certeza de como é a cultura e o ambiente, a não ser que você fique por três ou quatro meses. Nós só temos três semanas, então vir aqui e ver uma dança folclórica, um guia que fale inglês levando você ao museu, em algumas horas você já tem uma boa ideia de como é a cidade e do que podemos mostrar para o mundo”, declarou.

Enquanto esteve no Centro Aberto de Mídia, o jornalista, que está no Brasil como freelancer do Perform Group, de Londres, filmou um ritual que representa uma lenda indígena, entrevistou guias locais e interagiu com turistas estrangeiros. “O guia falou muito bem inglês, o que não é muito fácil. Dá pra ver que ele tem orgulho de ter nascido no Amazonas. O resto do mundo vai saber disso, e tenho certeza que vocês vão fazer uma bela Copa do Mundo”, afirmou.

Encontro das Águas

No primeiro press tour ao encontro das águas participaram aproximadamente 35 jornalistas, a maioria ingleses de diversos jornais, portais e agências de notícias. Jornalistas do The Guardian, The Times, The Sun, BBC e Associate Press, entre outros veículos, se encantaram com o mais belo fenômeno natural dos rios amazônicos e com o calor que fazia em Manaus no dia do passeio. “Foi fantástico e estamos muito gratos porque para nós, que temos pouco tempo na cidade, é muito importante oportunidades como esta”, disse o jornalista Charlie Sale.