Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Polícia prende suspeito de matar e violentar jovem no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul

Ele disse, em depoimento, que entrou na casa da vítima só para roubar seu celular mas, quando ela acordou e começou a gritar, ele resolveu agredi-la e matá-la

Suspeito foi preso depois de 25 dias de investigações

Suspeito foi preso depois de 25 dias de investigações (Divulgação)

Foi preso na tarde desta quarta-feira (14), Ismael Costa de Farias, 29, suspeito de ter matado e violentado Dayara Araújo de Oliveira, 22, no último dia 20 de abril. A prisão foi efetuada por policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) após 25 dias de investigações, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva.

Na data do crime, a jovem foi encontrada com sinais de estrangulamento na residência dela, localizada na rua Conde de Tocantins, Conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, Zona Centro-Sul da capital, por uma amiga que não teve o nome revelado. Dayara estava com um fio elétrico amarrado no pescoço, teve o corpo enrolado num edredom e deixado embaixo da cama.

Os investigadores encontraram Ismael por volta das 16h30, na casa da irmã dele, situada na avenida André Araújo, bairro Aleixo, naquela zona. O mandado foi expedido ontem pela juíza Sanã Almendros, do Plantão Criminal. Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (15), na sede da Especializada, o Delegado Paulo Martins revelou detalhes das diligências.

Como foram encontrados indícios de violência sexual no corpo da vítima, o Delegado Titular da DEHS, Paulo Martins, relatou que várias pessoas, incluindo Ismael, foram intimadas a comparecer ao Instituto de Criminalística da Polícia Civil (IC), onde foram coletadas amostras de material biológico para a realização de exame de DNA, que posteriormente foram comparadas ao material genético encontrado no corpo de Dayara.

“Todos os possíveis suspeitos foram ao IC realizar a coleta, com exceção de Ismael. Ele pediu ao Jonas Vieira Teixeira, amigo dele, ir fazer a coleta se passando por ele e pagou R$ 50 pelo serviço. Porém, os peritos fizeram uma foto de Jonas, que foi apresentada aos investigadores, que acabaram descobrindo a fraude”, frisou a autoridade policial.   

Em depoimento, Ismael contou aos policiais que entrou na casa da vítima após arrombar a janela do lugar com a intenção de roubar o celular dela. Durante a ação, a vítima acordou e começou a gritar. Diante da reação dela, ele teria dado um soco no rosto da vítima e em seguida, decidiu matá-la utilizando um fio elétrico. Ele disse ainda que, após ter certeza de que ela estava morta, teria violentado Dayara.

Cúmplice

Na manhã desta quinta-feira (15), os policiais conduziram Jonas Vieira Teixeira, 27, à DEHS, onde foi ouvido e indiciado por fraude processual e falsidade ideológica. Ismael irá responder por crime de homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis, o infrator será levado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.