Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Criança é atingida acidentalmente por dois tiros na comunidade Campos Sales e morre

O acerto de contas que executaria Marcone Lima deu errado e vitimou uma menina de 10 anos, que saía de um mercadinho no momento do crime. Um dos dois autores dos disparos já foi identificado e está sendo procurado pela polícia

Emily saiu de casa a primeira vez sozinha para ir ao coméricoe e não voltou mais

Emily saiu de casa a primeira vez sozinha para ir ao comérico e e não voltou mais (Divulgação)

Um acerto de contas que teria como vítima Marcone Lima da Silva resultou no homicídio da jovem Emily Caroline Moreira Carvalho, de apenas 10 anos, na rua Praia do Mosqueiro, comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. a criança foi atingida por um disparo direcionado a Marcone e faleceu poucas horas depois.

Marcone, que segundo a 20ª Companhia Interativa Comunitária (CICOM) teria entre 23 a 25 anos, chegou a ser alvejado com quatro tiros e foi encaminhado ao Hospital Pronto-socorro 28 de Agosto, onde ainda resiste. Já Emily foi levada para o Pronto-socorro da Criança da Zona Oeste da capital, na avenida Brasil, mas faleceu no local. 

De acordo com policiais militares, por volta das 21h Marcone fez um telefonema e aguardou duas pessoas na rua. Os autores passaram em uma moto e, depois de terem visto um gesto de Marcone, voltaram para "acertar as contas".

Ainda de acordo com a Cicom, no fim da conversa, que acontecia em frente a um mercadinho, um dos criminosos sacou uma arma, disse “perdeu Marcone, perdeu” e começou a disparar em direção a vítima, coincidentemente no mesmo momento em que a Emily saia do estabelecimento comercial.

Foram dez tiros ao todo. Marcone foi baleado quatro vezes pelo corpo, mas sobreviveu e foi socorrido ainda no local. A criança, que tinha ido comprar macarrão instantâneo a mando da mãe, para o jantar da família, fazia sua primeira saída às ruas sozinha quando foi baleada no tórax e no braço. O autor do disparo já foi identificado mas não teve o nome revelado, e está sendo procurado pela polícia.

Familiares

Ainda muito abalados com a situação, o único familiar que se pronunciou foi o tio da vítima, o vendedor Aualaci José Carvalho, 40. Segundo ele, nem as testemunhas quiseram explicar o que realmente aconteceu.

“O que sabemos ainda é incerto. Uns vizinhos dizem que pegaram e a fizeram de escudo. Outros dizem que ela foi atingida por uma bala perdida na rua. Quando o pai dela foi ver, ela já estava no chão. Só sabemos que foram duas pessoas em uma moto”, contou.

A ocorrência foi registrada no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e será repassado para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), que investigará o caso.