Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Traficante ‘amigo’ fazia festas e comprava remédios e marmitas para comunidade Campos Sales

“Neguinho” foi preso em operação da Polícia Civil na Zona Oeste. Ele "controlava" a comunidade e tinha “olheiros” que observavam a entrada e saída de carros. Ele também é suspeito de ser da facção criminosa FDN

homem preso

Segundo a polícia, Marinaldo Pereira Correia, o "Neguinho", atua há dez anos no tráfico de drogas em Manaus (Jaíze Alencar)

Marinaldo Pereira Correia, 40, conhecido como “Neguinho”, foi preso pela Polícia Civil durante a operação “Surucuá” na manhã desta sexta-feira (23), em Manaus. Ele é suspeito de se envolver no tráfico de drogas há pelo menos dez anos e de chefiar há sete anos as “bocas de fumo”, pontos de venda de droga, na comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, Zona Oeste da capital.

Segundo a polícia, “Neguinho” era “amigo” de moradores da comunidade Campos Sales e, inclusive, “presenteava” alguns populares com serviços e produtos custeados por ele, como a compra de medicamentos a pessoas doentes, botijas de gás e marmitas. Ele ainda promovia diversas festas para o povo do Campos Sales.

Marinaldo foi preso na rua Surucuá, que dá nome à operação, por policiais civis da 4ª Seccional Leste, a comando da delegada Suely Costa. Conforme a delegada, “Neguinho” possuía uma equipe de “olheiros” – funcionários – para observar a entrada e saída de veículos “suspeitos” da comunidade, isto é, automóveis considerados de inimigos ou da polícia.

De acordo com Suely Costa, “Neguinho”, por meio da equipe de funcionários, tinha a identificação das placas dos automóveis da maioria dos moradores e frequentadores do local. Com base nessas informações, os “olheiros” avisavam “Neguinho” da chegada de “inimigos” e se preparavam para uma reação às abordagens.

Membro da FDN

No celular de “Neguinho”, os investigadores encontraram uma mensagem com a frase “Salve FDN”, uma possível saudação à facção criminosa Família do Norte (FDN), que controla a maioria das “bocas” da cidade. Na mensagem também havia o trecho “1 mil”, que seria R$ 1 mil ou a quantidade 1 mil quilos de droga.

O delegado Paulo Benelli, titular do 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e que participou da operação, disse que “Neguinho” é suspeito de ser membro da FDN, porém não compõe a cúpula da facção, que é comandada por diversos traficantes, como João Pinto Carioca, o “João Branco”, foragido da Justiça.

Rua Surucuá

Marinaldo foi preso em cumprimento de mandado de prisão por tráfico de drogas durante a operação “Surucuá”, deflagrada pela 4ª Seccional Oeste. Ele estava com R$ 1.490 e duas munições de arma de fogo de calibres 32 e 38. Na operação foram cumpridos mais sete mandados de busca e apreensão em sete endereços da comunidade Campos Sales.


Além de “Neguinho”, outras seis pessoas suspeitas de envolvimento com tráfico foram detidas pela polícia. Uma delas é Francisco Webert Cantel Coene, 28, capturado em uma casa na rua A, no Campos Sales. Conforme os policiais, Francisco ficou nervoso durante a abordagem e acabou confessando que era foragido da Justiça do Amazonas.

Conforme a delegada Suely Costa, Francisco disse que havia fugido um dia antes, na quinta-feira (22), do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, onde cumpria pena por tráfico de drogas, e resolveu se esconder naquela casa. Ele será encaminhado de volta ao Compaj. A polícia apreendeu, ao todo, 13 celulares com os suspeitos.

Fora Francisco, as outras cinco pessoas detidas poderão ser indiciadas em flagrante por crimes de tráfico ou liberadas. Já “Neguinho”, além do mandado de prisão por tráfico de drogas, foi autuado em flagrante por posse irregular de munição de arma de fogo e será levado para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.

*Com informações da repórter Jaíze Alencar